telefone(85) 4009.6300
telefone Portal do Cliente

ELETRICISTA INDUSTRIAL

Objetivo

Capacitar os alunos para realizar instalações de sistemas elétricos industriais, de acordo com normas técnicas, ambientais, de qualidade e de segurança e saúde no trabalho.

Pré-requisito

- Ser maior de 14 (quatorze anos) e menor de 24 (vinte e quatro anos), que esteja matriculado e frequentando a escola, cursando no mínimo o 9º ano do Ensino Fundamental ou concluído o Ensino Médio. Se o candidato for pessoa com deficiência, não há limite máximo de idade (Art. 428, § 5º, da CLT).

- Nos casos de ausência de parecer técnico circunstanciado ou falta de condições laboratoriais para a Prática Profissional na Empresa, considerar o Decreto nº 5.598, Art. 11, Inc. I, II e III, de 1º de dezembro de 2005 e Portaria nº 20, de 13 de setembro de 2001 - Anexo I - Quadro descritivo dos locais e serviços considerados perigosos ou insalubres para menores de 18 (dezoito) anos.

Observação: Para o recebimento do Certificado/Diploma é necessário informar um e-mail válido.

Conteúdo

ELETRICIDADE GERAL
1. Fundamentos de Eletrostática e Eletrodinâmica
1.1 Carga Elétrica
1.2 Eletrização
1.3 Lei de Coulomb
1.4 Campo elétrico
1.5 Força Elétrica
1.6 Potencial elétrico
1.7 Diferença de Potencial
1.8 Corrente Elétrica
1.9 Potência Elétrica
1.10 Energia Elétrica
2. Processos de geração de energia
2.1 Pressão
2.2 Química
2.3 Magnética
2.4 Térmica
2.5 Mecânica
2.6 Luminosa
3. Propriedade dos Materiais
3.1 Resistência
3.2 Condutância
3.3 Resistividade
3.4 Susceptância
3.5 Coeficiente de temperatura
4. Análise de circuitos em corrente contínua
4.1 Resistência equivalente de associações de resistores em série, paralelo e mista
4.2 Segunda Lei de Ohm
4.3 Lei de Joule
4.4 Lei da corrente de Kirchhoff (Lei dos nós)
4.5 Lei da tensão de Kirchhoff (Lei das malhas)
5. Capacitores
5.1 Princípio do armazenamento de cargas elétricas
5.2 Constante de tempo RC
5.3 Capacitância equivalente de associações de capacitores em série, paralela e mista
6. Magnetismo
6.1 Origem do magnetismo
6.2 Teoria WEBER
6.3 Teoria dos domínios magnéticos
6.4 Campo magnético
6.5 Densidade de campo magnético ou densidade de fluxo magnético
6.6 Indução magnética - Imantação
6.7 Classificação das substâncias quanto ao comportamento magnético
6.8 Permeabilidade magnética
6.9 Relutância magnética
7. Eletromagnetismo
7.1 Fenômenos do eletromagnetismo
7.2 Campo magnético criado pela corrente elétrica
7.3 Campo magnético gerado em torno de um condutor retilíneo
7.4 Campo magnético gerado no centro de uma espira circular
7.5 Vetor Campo Magnético Indutor ? Força Magnetizante
7.6 Força Magneto-Motriz
7.7 Força eletromagnética
7.8 Força Eletromagnética sobre um Condutor Retilíneo (Regra de Fleming) - Torque de Giro numa Espira
7.9 Motor elétrico de corrente contínua
7.10 Fluxo magnético
7.11 Indução eletromagnética
7.12 Lei de Faraday
7.13 Lei de Lenz
7.14 Tensão induzida em condutores que cortam um campo magnético
8. Indutores
8.1 Princípio do armazenamento de cargas elétricas
8.2 Constante de tempo RL
8.3 Indutância equivalente de associações de capacitores em série, paralela e mista
9. Corrente Alternada
9.1 Princípio de geração (gerador elementar)
9.2 Grandezas e valores característicos
9.3 Período
9.4 Frequência
9.5 Valores de pico
9.6 Valor eficaz
9.7 Valor médio
10. Análise de Circuitos de Corrente Alternada (Análise por representação trigonométrica) - Circuitos Monofásicos
10.1 Características de Tensão, Corrente, Reatância, Susceptância, Impedância e Admitância, Potências (Ativa, Reativa e Aparente) e Fator de Potência em circuitos:
10.1.1 Resistivo (R)
10.1.2 Capacitivo (C)
10.1.3 Indutivos (L)
10.1.4 Resistivo-Capacitivo RC - (série e paralelo)
10.1.5 Resistivo-Indutivo RL (série e paralelo)
10.1.6 Resistivo-Indutivo-Capacitivo RLC (série e paralelo)
11. Análise de Circuitos de Corrente Alternada (Análise por representação trigonométrica - Circuitos Trifásicos
11.1 Características de tensão (linha e fase), corrente (linha e fase), potências (Ativa, Reativa e Aparente) e Fator de potência nas configurações:
11.2 Estrela com neutro
11.3 Delta com neutro
11.4 Delta aberto
12. Resistores
12.1 Fixos, variáveis e ajustáveis
12.2 Código de cores
13. Instrumentos de Medidas
13.1 Multímetro
13.2 Osciloscópio
14. Semicondutores
14.1 Cristais de silício
14.2 Semicondutor intrínseco
14.3 Portadores de corrente (elétrons livres e lacunas)
14.4 Dopagem e Junção PN
14.5 Ruptura
14.6 Barreira de potencial e temperatura
15. Circuitos analógicos
15.1 Diodo
15.1.1 Simbologia
15.1.2. Polarização
15.1.3 Curva característica
15.1.4 Folha de dados
15.1.5 Técnicas de identificação de terminais
15.1.6 Teste de funcionamento
15.2 Circuitos com diodo em CA
15.2.1 Retificador de meia onda
15.2.2 Retificadores de onda completa
15.2.3 Retificadores com filtro capacitivo
15.3 Diodo emissor de luz (LED)
15.4 Diodo Zener
15.4.1 Características de tensão, corrente e potência
15.4.2 Construção
15.4.3 Polarização
15.4.4 Regulador Zener sem carga e com carga
15.4.5 Curvas características
15.4.6 Regiões de operação
15.4.7 Folha de dados
15.4.8 Técnicas de identificação de terminais
15.4.9 Teste de funcionamento
15.5 Transistor de junção bipolar
15.5.1 Construção
15.5.2 Polarização
15.5.3 Curvas características
15.5.4 Regiões de operação
15.5.5 Operação como chave
15.5.6 Operação na região ativa
15.5.7 Folha de dados
15.5.8 Técnicas de identificação de terminais
15.5.9 Teste de funcionamento
16. Lógica Combinacional
16.1 Sistemas de numeração, operações e códigos:
16.1.1 Números binários
16.1.2 Números decimais
16.1.3 Números hexadecimais
16.1.4 Conversão entre os sistemas de numeração
16.1.5 Códigos BCD e ASCII
16.2 Níveis lógicos
16.3 Funções lógicas
16.3.1 AND
16.3.2 OR
16.3.3 NOT
16.4 Portas lógicas (AND, OR, NOT, NAND, NOR, EX-OR, EX-NOR)
16.4.1 Simbologia(ANSI/IEEE)
16.4.2 Tabela-verdade
16.4.3 Circuitos lógicos;
16.4.4 Descrição algébrica
16.5 Simplificação de circuitos combinacionais por álgebra de Boole
16.5.1 Propriedades
16.5.2 Teoremas de De Morgan
16.6 Simplificação de circuitos combinacionais por mapas de Karnaugh
16.6.1 Construção do mapa
16.6.2 Regras para utilização do mapa
16.6.3 Grupos redundantes
16.6.4 Condições irrelevantes
16.7 Famílias lógicas
16.7.1 Tipos
16.7.2 Folha de dados
16.7.3 Compatibilidade entre famílias INSTALAÇÕES ELÉTRICAS PREDIAIS
1. Planta baixa arquitetônica
1.1 Cortes
1.2 Detalhes
1.3 Prumada
1.4 Dimensões lineares e de área
2. Instrumentos de medidas dimensionais
2.1 Escalímetro
2.2 Régua graduada
2.3 Metro articulado
2.4 Trena
3. Leitura e interpretação de projeto de instalação predial
3.1 Simbologias
3.2 Diagramas
3.3 Localização em planta baixa arquitetônica dos elementos da instalação (Pontos de iluminação, tomadas de uso geral e específico, TV, telefone, dados, sistemas autômamos de segurança patrimonial, sistemas de automação predial)
3.4 Quadro de carga
3.5 Memorial de cálculos
3.6 Memorial descritivo
4. Montagem de infraestrutura para instalações elétricas prediais com;
4.1 Eletrodutos e acessórios
4.2 Canaletas e acessórios
4.3 Eletrocalhas e acessórios
4.4 Perfilados e acessórios
4.5 Leitos e acessórios
4.6 Dimensionamento de condutores de alimentação, distribuição e terminais para circuitos de Iluminação e tomadas (de uso geral e industrial)
4.7 Dimensionamento dos dispositivos de proteção dos circuitos de alimentação, distribuição e terminais para circuitos de Iluminação e tomadas (de uso geral e industrial)
4.7.1 Dispositivos de sobrecarga
4.7.2 Dispositivos de corrente de fuga
4.7.3 Dispositivos de surto de tensão
4.8 Instalação de circuitos de alimentação, distribuição e terminais para circuitos de iluminação e tomadas industriais
4.9 Instalação de quadros de distribuição para circuitos terminais de iluminação e tomadas industriais
4.10 Dimensionamento de condutores de alimentação, distribuição e terminais para circuitos de força motriz
4.11 Dimensionamento dos dispositivos de proteção dos circuitos de alimentação, distribuição e terminais para circuitos de força motriz
4.11.1 Dispositivos de sobrecarga e/ou curto circuito
4.12 Instalação de circuitos de alimentação, distribuição e terminais para circuitos de força motriz
4.13 Confecção de Emendas entre condutores com:
4.13.1 Conectores à torção
4.13.2 Conectores à pressão tipo Split Bolt
4.13.3 Luvas à compressão
4.13.4 Condutor-Condutor
4.14 Técnicas de isolamento de emendas entre condutores
4.15 Climpagem de terminais à compressão
4.16 Conexões elétricas com solda exotérmica
4.17 Instalação de sistema de aterramento
4.17.1 Eletrodos de aterramento;
4.17.2 Esquemas de aterramento (TN-S, TN-C-S, TN-C, TT e IT)
4.18 Verificação de conformidade das instalações dos sistemas elétricos
4.18.1 Inspeção visual
4.18.2 Equipotencialização
4.18.3 Resistência de isolamento
4.18.4 Ensaios defuncionamento(verificação dos valores de tensão e corrente)
5. Manutenção
5.1 Procedimentos de bloqueio e sinalização para a intervenção no sistema elétrico, conforme estabelecido em norma vigente
5.2 Procedimentos de desbloqueio para liberação do sistema elétrico conforme estabelecido em norma vigente
5.3 Técnicas de desmontagem de equipamentos das instalações elétricas
5.4 Técnicas de análise de falhas em instalações elétricas
5.4.1 Identificação de sobrecargas em circuitos
5.4.2 Identificação de sobreaquecimento em componentes e circuitos
5.4.3 Verificação de centelhamento em contatos elétricos
5.4.4 Identificação de falha de isolação (fuga de corrente)
5.4.5 Medição de resistência de isolamento
5.4.6 Identificação de falhas elétricas (curto circuito franco / por impedância)
5.4.7 Verificação da seletividade entre os dispositivos de proteção
5.4.8 Condições e valores nominais de trabalho (sub/ sobre/ desequilíbrio/tensão corrente)
5.4.9 Sequência de fase (inversão)
5.4.10 Análise de vibrações
5.4.11 Análise ruídos
6. Causas de falhas e defeitos em sistemas elétricos prediais
6.1 Sistemas de alimentação elétrica instável
6.2 Conexões com mau contato
6.3 Descargas atmosféricas/surtos
6.4 Curto circuito
6.5 Fuga de corrente
6.6 Manuseio/operação inadequada dos dispositivos elétricos prediais
6.7 Umidade nas tubulações/fiações/dispositivos
6.8 Procedimentos de diagnósticos:
6.8.1 Inspeção visual
6.8.2 Testes (de tensão, corrente, resistência de isolação, corrente de fuga e continuidade)
6.8.3 Testes de vibrações
6.8.4 Testes de ruídos
7. Saúde e Segurança
7.1 Acidentes de trabalho (Definições, características, tipos)
7.2 Doenças (Profissionais, Doença do trabalho)
7.3 Condições ambientais (Riscos ambientais no trabalho)
7.4 Riscos ergonômicos
7.5 Riscos Elétricos
7.6 Prevenção e redução de danos
7.7 Riscos ocupacionais (Medidas preventivas)
7.8 Utilização de equipamentos de prevenção individual (EPIs)
7.9 Utilização de equipamentos de prevenção coletiva (EPCs)
7.10 Controle e conservação dos equipamentos de proteção)
7.11 A CIPA
8. Meio ambiente
8.1 Aspectos e impactos ambientais da ação humana: Consumo consciente
8.2 Reciclagem de lixo
8.3 Descarte de resíduosecossistemas e globalização dos problemas ambientais racionalização do uso dos recursos naturais e fontes de energia
8.4 Preservação do meio
8.5 Tecnologias limpas, uso de recursos renováveis e desenvolvimento sustentável LEITURA E COMUNICAÇÃO
1. Elementos da comunicação: emissor, mensagem, canal e receptor
2. Estrutura de frases e parágrafos
3. Produção textual: descrição, narração e dissertação
4. Gramática aplicada ao texto
5. Técnicas de argumentação
6. Interpretação de texto: informativos (jornalísticos e técnicos); literários
7. Produção de texto: relatórios, atas, cartas comerciais
8. Documentação Técnica
8.1 Conceito
8.2 Documentos técnicos aplicáveis à produção: tipos, características e finalidades
8.3 Tipos de informações
8.4 Formas de apresentação de dados e informações
8.5 Responsabilidades dos usuários
9. Pesquisa: bibliográfica; em publicações eletrônicas; de campo
10. Apresentação de resultados de pesquisas: Tema; Objetivo; Apresentação; Método utilizado
11. Desenvolvimento e análise das informações; Síntese das Informações; Citação; Referências Bibliográficas (fontes de consulta)
12. Sistema operacional
12.1 Fundamentos e funções
12.2 Barra de ferramentas
12.3 Utilização de Acessórios
12.4 Criação de diretórios
12.5 Pesquisa de arquivos e diretórios
12.6 Área de trabalho
12.7 Criação de atalhos
12.8 Ferramentas de sistemas
12.9 Compactação de arquivos
13. Editor de Textos
13.1 Tipos
13.2 Formatação
13.3 Configuração de páginas
13.4 Importação de figuras e objetos
13.5 Inserção de tabelas e gráficos
13.6 Arquivamentos
13.7 Controles de exibição
13.8 Correção ortográfica e dicionário
13.9 Quebra de páginas
13.10 Recuos, tabulação, parágrafos, espaçamentos e margens.
13.11 Marcadores e numeradores
13.12 Bordas e sombreamento
13.13 Colunas
13.14 Ferramentas de desenho
14. Internet
13.1 Normas de uso
13.2 Navegadores
13.3 Sites de busca
13.4 Download e gravação de arquivos
13.5 Correio eletrônico
13.6 Direitos autorais (citação de fontes de consulta)
PLANEJAMENTO E ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO
1. Conceitos de organização e disciplina no trabalho
1.1 Organização do Tempo
1.2 Organização de Compromissos
1.3 Organização de Atividades
1.4 A organização do local de trabalho
2. Organização do trabalho
2.1 Estruturas hierárquicas
2.2 Sistemas administrativos
2.3 Gestão organizacional
3. Trabalho e profissionalismo
3.1 Administração do tempo
3.2 Autonomia e iniciativa
3.3 Inovação, flexibilidade e tecnologia
4. Diretrizes empresariais
4.1 Missão
4.2 Visão
4.3 Política da Qualidade
5. Conceitos de grupo e equipe
6. Trabalho em equipe
6.1 Trabalho em grupo
6.2 O relacionamento com os colegas de equipe
6.3 Responsabilidades individuais e coletivas
6.4 Cooperação
6.5 Divisão de papéis e responsabilidades
6.6 Compromisso com objetivos e metas
7. Comportamento e equipes de trabalho
7.1 O homem como ser social
7.2 O papel das normas de convivência em grupos sociais
7.3 A influência do ambiente de trabalho no comportamento
7.4 Fatores de satisfação no trabalho
8. Conflitos nas equipes de trabalho
8.1 Tipos
8.2 Características
8.3 Fatores internos e externos
8.4 Causas
8.5 Consequências
9. A relação com o líder
9.1 Estilos de liderança: democrático, centralizador e liberal
9.2 Papéis do líder
9.3 Como apresentar críticas e sugestões
10. Controle emocional no trabalho
10.1 Perceber e expressar emoções no trabalho;
10.2 Fatores internos e externos que influenciam as emoções no trabalho.
11. Trabalho em equipe
11.1 Níveis de autonomia nas equipes de trabalho.
11.2 Cooperação
11.3 Ajustes interpessoais
12. Organograma
13. Planejamento
13.1 Organização pessoal: horários, hábitos, rotinas, tempo, orçamento, ...
13.2 Conceito de planejamento
13.3 Técnicas e ferramentas de planejamento
14. Qualidade
14.1 Conceito
14.2 Aplicação
15. Qualidade Total
15.1 Conceito
15.2 Eficiência
15.3 Eficácia
15.4 Melhoria Contínua
16. Ferramentas da Qualidade
16.1 5 S
16.2 Ciclo PDCA
16.3 Brainstorming
17. Ferramentas da Qualidade
17.1 Análise e Solução de Problemas
17.2 Diagrama de Pareto
17.3 Espinha de Peixe
18. Iniciativa
18.1 Conceito
18.2 Importância, valor no trabalho
18.3 Formas de demonstrar iniciativa
18.4 Consequências favoráveis e desfavoráveis da iniciativa no trabalho, ...
19. Formas alternativas de geração de trabalho
19.1 Política Nacional da Juventude (diretrizes e perspectivas)
19.2 Programas de geração de renda (Pró-jovem, Aprendizagem profissional, estágios profissionalizantes, capacitações, ...)
20. Pesquisa
20.1 Tipos: bibliográfica, de campo, laboratorial, acadêmica.
20.2 Características
20.3 Métodos
20.3 Fontes
20.4 Estruturação
20.5 Anterioridade
20.6 Propriedade intelectual
21. Inovação
21.1 Conceito
21.2 Inovação x melhoria
21.3 Visão inovadora
22. Empreendedorismo
22.1 Conceitos básicos
22.2 Espírito empreendedor
23. Desenvolvimento profissional
23.1 Planejamento Profissional: ascensão profissional, formação profissional, investimento educacional
23.2 Empregabilidade
24. Empreendedorismo
24.1 Etapas da constituição de um negócio
24.2 Órgãos de fomento
25. Autoempreendedorismo
25.1 Características empreendedoras
25.2 Atitudes empreendedoras
25.3 Autorresponsabilidade e empreendedorismo
25.4 A construção da missão pessoal
25.5 Valores do empreendedor: Persistência e Comprometimento
25.6 Persuasão e rede de contatos
25.7 Independência e autoconfiança
25.8 Cooperação como ferramenta de desenvolvimento
26. Sistema tributário Brasileiro
26.1 O que é?
26.2 Finalidades
26.3 Importância
27. Esferas administrativas de arrecadação
28. Sistema tributário
28.1 Tributos federais
28.2 Tributos Estaduais
28.3 Tributos Municipais
28.4 Sistemas de arrecadação: formas e responsabilidades
28.5 Aplicação de tributos
29. Educação fiscal
29.1 (PNEF Programa Nacional de Educação Fiscal (conceito e aplicação)
29.2 Cidadania e sociedade (conceitos e aplicações)
29.3 Prática cidadã e transformação social
29.4 Declaração de Imposto de Renda - restituição e pagamentos
29.5 Lei de responsabilidade fiscal
30. Educação Financeira
30.1 Educação financeira pessoal / familiar (conceito)
30.2 Tomada de decisões
30.3 Consumo: necessidades básicas, apelos comerciais, criação de necessidades, ....)
31. Marketing e Mídia (instrumentos de consumo)
RACIOCÍNIO LÓGICO E ANÁLISE DE DADOS
1. Lógica
1.1 Fundamentos básicos: Raciocínio lógico; Proposições; Valor lógico (falso / verdadeiro).
1.2 Princípios Básicos: Princípio da Identidade; Princípio da não contradição; Princípio de Terceiro Excluído.
2. Sequências
2.1 Sequências de figuras
2.2 Sequências de palavras
2.3 Sequências de números
3. Conjuntos
3.1 Conceito
3.2 Propriedades
3.3 Representação
3.4 Conjuntos especiais
3.5 Operações entre conjuntos: Interseção de conjuntos; União de conjuntos; Diferença de conjuntos; Complementar de um conjunto.
4. Frações
4.1 Conceito
4.2 Tipos de frações: Fração própria; Fração imprópria; Fração aparente; Frações equivalentes (simplificar frações); Frações decimais; Adição e multiplicação de frações.
5. Razões e Proporções
5.1 Razão: Conceito; Tipos (inversas, equivalentes, irredutível,...); Propriedades.
5.2 Proporção: Conceito; Tipos (múltipla, contínua, terceira proporcional, quarta proporcional, grandezas diretamente proporcionais, grandezas inversamente proporcionais,...)
6. Percentagem
6.1 Conceitos gerais: desconto; abatimento; lucro; prejuízo.
6.2 Razão percentual: conceito
6.3 Representação: forma; percentual; forma fracionária; forma decimal.
7. Correlação
7.1 Conceito
7.2 Aplicação
8. Técnicas de Resolução de Problemas
8.1 Sequência de passos: Detalhar as variáveis do problema; Encontrar possíveis soluções; Escolher a solução adequada; Executar a solução escolhida; Revisar e atualizar os dados.
9. Planilhas Eletrônicas
9.1 Funções / finalidades
9.2 Linhas, Colunas, e endereços das células
9.3 Formatação de células
9.4 Configuração de páginas
9.5 Inserção de Formulas
9.6 Classificação e filtro de dados
10. Gráficos, quadro e tabelas
10.1 Finalidade
10.2 Organização
10.3 Representações Gráficas
10.4 Ferramentas computacionais
CONTROLADORES LÓGICOS PROGRAMÁVEIS
1 Controladores Programáveis
1.1 Fundamentos
1.1.1 características
1.1.2 evolução
1.2 Estrutura e Características
1.2.1 Processador
1.2.2 Sistema de Memórias
1.2.3 Módulos de Entrada e Saída
1.2.4 Fonte de Alimentação
1.2.5 Diferença entre controladores programáveis
1.2.6 Especificação e seleção de controladores programáveis
1.3 Princípio de Funcionamento e Operação
1.3.1 Programa do usuário
1.3.2 Ciclo de varredura
1.3.3 Tempo de varredura
1.4 Linguagem de Programação
1.4.1 Norma IEC61131
1.4.2 Classificação
1.4.3 Tipos
1.4.4 Características
1.4.5 Normalização
2 Configuração do Hardware
2.1 CPU
2.1.1 Modelo
2.1.2 Características
2.2 Fonte de Alimentação
2.2.1 Sinalizações
2.2.2 Proteções
2.3 Módulos de Entrada
2.3.1 Digitais
2.3.2 Analógicos
2.3.3 Especiais
2.4 Módulos de Saída
2.4.1 Digitais
2.4.2 Analógicos
2.4.3 Especiais
3 Software Aplicativo de Programação
3.1 Configuração
3.1.1 Janela de trabalho
3.1.2 Pasta de projeto
3.1.3 Barra de ferramentas
3.2 Comandos Operacionais
3.2.1 Edição de uma lógica
3.2.2 Conexão com o controlador programável
3.2.3 Monitoração do programa
3.3 Condições de segurança
3.3.1 Emergência (externo)
3.3.2 Intertravamento (externo)
3.4 Conjunto de instruções
3.4.1 Temporizadores
3.4.2 Contadores
3.4.3 Comparadores
3.4.4 Funções Aritméticas
3.4.5 Funções de movimentação de dados
3.4.6 Funções de operações com bits
4 Ensaios
4.1 Sinalização intermitente (pisca-pisca)
4.2 Controle de tráfego (semáforo)
4.3 Automatização de esteira transportadora de peças
4.4 Automatização de sitema de envazamento de bebidas
5 Manutenção
5.1 Procedimentos de bloqueio e sinalização para a intervenção, conforme estabelecido em norma vigente
5.2 Técnicas de desmontagem de equipamentos das instalações elétricas
5.3 Técnicas de análise de falhas em controladores lógicos programáveis
6 Causas de falhas e defeitos em sistemas com controladores lógicos programáveis
6.1 Procedimentos de diagnósticos em sistemas com controladores lógicos programáveis
7 Saúde e Segurança
7.1 Acidentes de trabalho (Definições, características, tipos);
7.2 Doenças (Profissionais, Doença do trabalho)
7.3 Condições ambientais (Riscos ambientais no trabalho)
7.4 Riscos ergonômicos
7.5 Riscos Elétricos
7.6 Prevenção e redução de danos
7.7 Riscos ocupacionais (Medidas preventivas)
7.8 Utilização de equipamentos de prevenção individual (EPIs)
7.9 Utilização de equipamentos de prevenção coletiva (EPCs)
7.10 Controle e conservação dos equipamentos de proteção)
7.11 A CIPA
8 Meio ambiente
8.1 Aspectos e impactos ambientais da ação humana: Consumo consciente
8.2 Reciclagem de lixo
8.3 Descarte de resíduos ecossistemas e globalização dos problemas ambientais racionalização do uso dos recursos naturais e fontes de energia
8.4 Preservação do meio,
8.5 Tecnologias limpas, uso de recursos renováveis e desenvolvimento sustentável COMANDOS ELÉTRICOS
1. Motores Elétricos Assíncronos de Indução Monofásicos e Trifásicos
1.1 Princípio de funcionamento (campo girante)
1.2 Características
1.3 Velocidade síncrona
1.4 Escorregamento
1.5 Velocidade nominal
1.6 Potência nominal
1.7 Corrente nominal
1.8 Corrente de partida
1.9 Características de conjugado (nominal, mínimo, máximo e de partida)
1.10 Curvas de conjugado X velocidade
1.11 Categoria de emprego (N, H, D, NY e HY)
1.11.1 Inércia da carga
1.11.2 Tempo de aceleração
1.11.3 Regimes de partida
1.11.4 Corrente de rotor bloqueado
1.11.5 Regimes de serviço
1.11.6 Fator de serviço
1.11.7 Classes de isolamento
1.11.8 Graus de proteção
1.11.9 Interpretação da placa de identificação
2. Esquemas de interligações entre bobinas (tensões e correntes de linha e de fase)
2.1 Triângulo (Paralelo e Série)
2.2 Estrela (Paralelo e Série)
3. Dispositivos de Manobra, Sinalização e Proteção de Sistemas Elétricos Industriais
3.1 Botões de comando
3.2 Sinaleiras luminosa e sonora
3.3 Contatores de potência
3.4 Contatores auxiliares
3.5 Supressores de sobretensão
3.6 Termostatos
3.7 Termistores (PTC)
3.8 Termorresistências (PT100)
3.9 Relés de proteção contra sobrecarga
3.10 Transformadores de corrente (TCs)
3.11 Transformadores de comando
3.12 Relés temporizadores (retardo na energização e desenergização, pulso na energização e cíclicos)
3.13 Relés sequência de fase
3.14 Relés falta de fase
3.15 Relés de subtensão
3.16 Relés de sobretensão
3.17 Relé de proteção contra sobretemperatura
3.18 Relés de monitoramento de nível
3.19 Disjuntor motor
3.20 Fusíveis DIAZED e NH
4. Sensores industriais de
4.1 Proximidade
4.2 Temperatura
4.3 Velocidade
4.4 Pressão
4.5 Vazão
5. Quadros de Comando e Acessórios para instalação de Acionamentos Elétricos Industriais
5.1 Quadros de comando (tipos, características e normalização)
5.2 Trilhos
5.3 Canaletas
5.4 Régua de bornes
5.5 Anilhas, etiquetas, cintas e placas de identificação
5.6 Crimpagem e conexões elétricas
6. Simbologia e diagramas de comandos elétricos
6.1 Simbologia e diagramas de comandos elétricos
6.2 Tipos de diagramas:
6.2.1 Unifilar
6.2.2 Multifilar
6.2.3 Funcional
6.2.4 Comando
6.2.5 Principal
7. Montagem de quadro de comando para Sistemas de Partida de Motores de Indução Trifásicos
7.1 Partida Direta
7.1.1 Motor de uma velocidade
7.1.2 Motor de múltiplas velocidades (Dahlander, enrolamentos separados )
7.2 Partida Indireta
7.2.1 Estrela triângulo
7.2.2 Compensada por autotransformador
7.2.3 Triângulo série paralelo
7.2.4 Estrela série paralelo
7.3 Instalação de sistemas de frenagem de motores elétricos por:
7.3.1 Contra corrente
7.3.2 Eletromecânica
7.3.3 Corrente contínua
8. Manutenção
8.1 Procedimentos de bloqueio e sinalização para a intervenção, conforme estabelecido em norma vigênte
8.2 Técnicas de desmontagem de equipamentos das instalações elétricas
8.3 Técnicas de análise de falhas em instalações elétricas
8.4 Identificação de sobrecargas em circuitos
8.5 Identificação de sobre aquecimento em componentes e circuitos
8.6 Verificação de centelhamento e identificar falha de isolação (fuga de corrente)
8.7 Resistência de isolamento
8.8 Falhas elétricas (curto circuito franco / por impedância)
8.9 Seletividade dos dispositivos de proteção dos circuitos elétricos
8.10 Condições e valores nominais de trabalho (sub/ sobre/ desequilíbrio/tensã ocorrente)
8.11 Sequência de fase (inversão)
8.12 Análise de vibrações
8.13 Análise de ruídos
9. Causas de falhas e defeitos em sistemas elétricos prediais
9.1 Sistemas de alimentação elétrica instável
9.2 Umidade nas tubulações/fiações /dispositivos
9.3 Conexões com mau contato
9.4 Descargas atmosféricas/surtos
9.5 Curto circuito
9.6 Fuga de corrente
9.7 Manuseio/operação inadequada dos dispositivos elétricos prediais
9.8 Procedimentos de diagnósticos:
9.8.1 inspeção visual
9.8.2 realização de testes (de tensão, corrente, resistência de isolação, corrente de fuga e continuidade)
10. Saúde e Segurança
10.1 Acidentes de trabalho (Definições, características, tipos)
10.2 Doenças (Profissionais, Doença do trabalho)
10.3 Condições ambientais (Riscos ambientais no trabalho)
10.4 Riscos ergonômicos
10.5 Riscos Elétricos
10.6 Prevenção e redução de danos
10.7 Riscos ocupacionais (Medidas preventivas)
10.8 Utilização de equipamentos de prevenção individual (EPIs)
10.9 Utilização de equipamentos de prevenção coletiva (EPCs)
10.10 Controle e conservação dos equipamentos de proteção)
10.11 A CIPA
11. Meio ambiente
11.1 Aspectos e impactos ambientais da ação humana: Consumo consciente
11.2 Reciclagem de lixo
11.3 Descarte de resíduos, ecossistemas e globalização dos problemas ambientais, racionalização do uso dos recursos naturais e fontes de energia
11.4 Preservação do meio, tecnologias limpas, uso de recursos renováveis e desenvolvimento sustentável INVERSORES DE FREQUÊNCIA E SOFT STARTER
1 Soft Starter
1.1 Princípio de funcionamento
1.2 Parametrização
1.3 Características de partida em rampa de tensão e corrente
1.4 Características de parada em rampa de tensão
1.5 Características de Instalação
1.6 Fusíveis, Aterramento,
1.7 Interferências eletromagnéticas e
1.8 Instalação em quadros de comando
2 Ensaios
2.1 Acionamentos por
2.1.1 Entradas digitais a três fios e troca do sentido de giro
2.1.2 Entradas digitais a três fios, contator de isolação e conexão do delta do motor com 6 terminais
2.1.3 Entradas digitais para três motores
2.2 Inversores de Frequência
2.2.1 Princípio de funcionamento
2.2.2 Controle Escalar
2.2.3 Controle Vetorial
2.2.4 Parametrização
2.3 Parâmetros de leitura
2.3.1 Referência de Velocidade
2.3.2 Velocidade do Motor
2.3.3 Corrente do motor
2.3.4 Frequência aplicada ao motor
2.3.5 Estado do inversor
2.3.6 Torque no Motor
2.4 Parâmetros de regulação
2.4.1 Tempo de aceleração - Rampa linear e em "S"
2.4.2 Tempo de desaceleração - Rampa linear e em "S"
2.4.3 Referência mínima e máxima de velocidade
2.4.4 Multi-speed
2.4.5 Curva V/F ajustável
2.5 Parâmetros de configuração
2.5.1 Frenagem por injeção de corrente contínua
2.5.2 Frenagem por rampa de desaceleração
2.5.3 Frenagem reostática
2.5.4 Rejeição de frequências críticas
2.5.5 Partida com o motor girando (Flyng start)
2.5.6 Compensação do escorregamento
2.6 Parâmetros de funções especiais
2.6.1 Ciclo automático
2.6.2 Regulação de velocidade em malha fechada
3 Montagens
3.1 Sistema de partida de motor com rampa de aceleração e desaceleração:
3.2 Local
3.3 Remota
3.4 Sistema by-pass
3.5 Sistema de controle de velocidade de motores:
3.6 Analógico
3.7 Digital (multi-speed)
4 Manutenção
4.1 Procedimentos de bloqueio e sinalização para a intervenção, conforme estabelecido em norma vigente
4.2 Técnicas de análise de falhas em inverosres de frequência e soft-starter
4.3 Causas de falhas e defeitos em inversores de frequência e soft-starter
4.4 Procedimentos de diagnóstico sem inversores de frequência e soft-starter
5 Saúde e Segurança
5.1 Acidentes de trabalho (Definições, características, tipos)
5.2 Doenças (Profissionais, Doença do trabalho)
5.3 Condições ambientais (Riscos ambientais no trabalho)
5.4 Riscos ergonômicos
5.5 Riscos Elétricos
5.6 Prevenção e redução de danos;
5.7 Riscos ocupacionais (Medidas preventivas),
5.8 Utilização de equipamentos de prevenção individual (EPI´s)
5.9 Utilização de equipamentos de prevenção coletiva (EPC´s)
5.10 Controle e conservação dos equipamentos de proteção)
5.11 A CIPA
6 Meio ambiente
6.1 Aspectos e impactos ambientais da ação humana: Consumo consciente
6.2 Reciclagem de lixo
6.3 Descarte de resíduos; ecossistemas e globalização dos problemas ambientais; racionalização do uso dos recursos naturais e fontes de energia
6.4 Preservação do meio,
6.5 Tecnologias limpas, uso de recursos renováveis e desenvolvimento sustentável PRÁTICA NA EMPRESA
1. Identificar e utilizar, sob orientação, instrumentos de medição;
2. Identificar e aplicar normas e procedimentos de segurança;
3. Utilizar adequadamente equipamentos de segurança individual e coletivo;
4. Comunicar-se adequadamente, oralmente e por escrito;
5. Identificar instrumentos específicos para a realização dos testes, ensaios, medições e manutenção nos sistemas elétricos;
6. Separar e Organizar materiais, ferramentas, equipamentos e instrumentos de medição, conforme demanda especificada;
7. Identificar princípios de funcionamento de sistemas elétricos;
8. Consultar e Interpretar catálogos técnicos, tabelas, gráficos e leiautes;
9. Realizar cálculos de conversão de grandezas, sob orientação;
10. Reconhecer e interpretar simbologia de esquemas elétricos;
11. Interpretar e fazer relatórios, sob orientação, sobre as indicações nos diagramas e documentos técnicos e suas possíveis não conformidades observadas durante os testes;
12. Realizar, sob supervisão, manutenção preventiva e preditiva em sistemas elétricos industriais;
13. Registrar soluções, sob orientação, a respeito das falhas diagnosticadas nos sistemas elétricos;
14. Identificar e substituir, sob orientação, componentes elétricos danificados;
15. Realizar, sob orientação, testes de funcionamento em sistemas elétricos industriais;
16. Seguir especificações quanto a posturas ergonômicas recomendadas em relação ao posto de trabalho, tendo em vista os aspectos de saúde e segurança do trabalhador. RELAÇÕES SÓCIO PROFISSIONAIS, CIDADANIA E ÉTICA
1. Formação do Povo Brasileiro
1.1. Colonizadores (Europeus)
1.2. Primitivos (Índios)
1.3. Escravos (Africanos)
1.4. Imigrantes (Italianos, Japoneses, Alemães, Poloneses, Árabes, entre outros).
2. Diversidade Cultural
2.1. Tipos de culturas (Africana, indígena, popular, brasileira,.)
2.2. Diferenças culturais (linguagem, vestimenta, culinária, religião, arte, dança, tradições,...)
3. Cultura e Trabalho
3.1 História e a cultura do trabalho no Brasil
3.2 A relação da cultura local com a organização do trabalho.
4. Composição do Território Nacional
4.1. Região Nordeste: especificidades climáticas, econômicas, sociais e culturais;
4.2. Região Norte: especificidades climáticas, econômicas, sociais e culturais;
4.3. Região Centro-Oeste: especificidades climáticas, econômicas, sociais e culturais;
4.4. Região Sudeste: especificidades climáticas, econômicas, sociais e culturais;
4.5. Região Sul: especificidades climáticas, econômicas, sociais e culturais.
5. Características da área ocupacional (ocupação de que trata o curso) na sua região: demanda de trabalhadores; perfil profissional da ocupação; oportunidades de ascensão profissional, ...
6. Ética
6.1. Código de conduta
6.2. Respeito às individualidades pessoais
6.3. Ética nas relações interpessoais.
6.4. Ética nos relacionamentos profissionais
6.5. Ética no desenvolvimento das atividades profissionais
7. Habilidades básicas do relacionamento interpessoal
7.1. Respeito
7.2. Cordialidade
7.3. Disciplina
7.4. Empatia
7.5. Responsabilidade
7.6. Comunicação
7.7. Cooperação
8. Ética
8.1. Código de ética profissional
8.2. Senso moral
8.3. Consciência moral
8.4. Cultura, história e dilema
8.5. Cidadania
8.6. Comportamento social
8.7. Direitos e deveres individuais e coletivas
8.8. Valores pessoais e universais
8.9. O impacto da falta de ética ao país: pirataria, impostos.
9. Ética profissional
10. Virtudes profissionais: conceitos e valor
10.1. Responsabilidade
10.2. Iniciativa
10.3. Honestidade
10.4. Sigilo
10.5. Prudência
10.6. Perseverança
10.7. Imparcialidade.
11. Direitos Humanos
11.1. Conceito
11.2. Declaração universal dos direitos humanos
11.3. Código de direitos humanos (conceito, aplicação)
11.4. Violência (com origem no assédio e discriminação)
11.5. Estatuto de igualdade racial (diferença entre raça e etnia e suas peculiaridades).
11.6. Estatuto do idoso
12. Orientação sexual (Identidade, ...)
13. Assédio e Discriminação: efeitos psicológicos, sociais e legais; impactos no trabalho; políticas públicas de prevenção.
14. Credo religioso: religiões, seitas, - conceitos básicos
15. Opinião política conceito, liberdade de opinião, conhecimentos gerais, ...
16. Noções de direitos trabalhistas
16.1. Consolidação das leis do Trabalho (CLT) (Conceito)
17. Contrato Individual de Trabalho
17.1. Conceito
17.2. Elementos (agente capaz, objeto lícito e forma prescrita ou não defesa, ou seja não proibida em Lei).
17.3. Salário (piso salarial, salário-maternidade, salário família...)
17.4. Licença maternidade
17.5. Fundo da Garantia por Tempo de Serviço (FGTS)
18. Jornada de trabalho ( limitação do tempo de trabalho- constituição/CLT, horas-extras, trabalho noturno, repouso semanal, férias remuneradas, coletivas...)
19. Sujeitos do contrato
19.1. Empregado ( em domicílio, aprendiz, doméstico, rural, público, mãe social, estagiário)
19.2. Empregador
20. Dissolução do contrato de trabalho (Resilição, Resolução, Rescisão)
21. Aviso prévio
22. Noções de direitos previdenciários
23. A previdência social
23.1. Organização (forma de regime geral, de caráter contributivo e de filiação obrigatória, observados critérios que preservem o equilíbrio financeiro e atuarial)

24. Atendimento
24.1. I - cobertura de eventos de doença, invalidez, morte e idade avançada;
24.2. II - proteção à maternidade, especialmente à gestante;
24.3. III - proteção ao trabalhador em situação de desemprego involuntário;
24.4. IV - salário-família e auxílio-reclusão para os dependentes dos segurados de baixa renda; e
24.5. V - pensão por morte do segurado, homem ou mulher, ao cônjuge ou companheiro e dependentes.
25. Legislação Previdenciária
25.1. Conteúdo (o campo de aplicação, a organização, o custeio e as prestações)
25.2. Fontes do direito previdenciário (fontes diretas ou imediatas e fontes indiretas ou mediatas)
25.3. Instituto Nacional de Seguro Social INSS (conceito, objetivo)
26. Cadastro Nacional de Informações Sociais CNIS
26.1. Conceito
26.2. Aplicação
27. Saúde e Segurança no Trabalho
27.1. Prevenção
27.2. Higiene (bucal, pessoal, dos alimentos, da água)
27.3. Vacinas (tipos e aplicações)
28. Saúde Ocupacional
28.1. Conceito
28.2. Exposição ao risco
29. Segurança no Trabalho
29.1. Conceito
29.2. Procedimentos de Segurança no Trabalho
29.3. Normas de Segurança do Trabalho (Regulamentadoras, OHSAS 18001- conceitos e aplicações
29.4. Comportamento seguro
29.5. Qualidade de vida no trabalho: cuidados com a saúde, administração do stress,...
29.6. Acidentes de trabalho: conceitos, tipos e características
29.7. Agentes agressores à saúde: físicos, químicos e biológicos
29.8. Equipamentos de proteção individual e coletiva: tipos e funções
29.9. Normas básicas de segurança
30. Estatuto da Criança e do Adolescente - ECA
30.1. Conceito (Estatuto, criança, adolescente)
30.2. Características do ECA
30.3. Conselho Tutelar: Constituição; Atribuições
31. Medidas aplicadas ao adolescente na prática do ato infracional pela autoridade competente
31.1. Advertência
31.2. Obrigação de reparar o dano
31.3. Prestação de serviços à comunidade
31.4. Liberdade assistida
31.5. Inserção em regime de semiliberdade
31.6. Internação em estabelecimento educacional
32. Políticas de Segurança
32.1. Fatores de risco (vulnerabilidade, maus tratos , discriminação,...)
32.2. Segurança pública (políticas, participação e responsabilidades)
32.3. Plano Nacional de Segurança Pública (PNSP - Pressupostos básicos) SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO
1. Segurança no Trabalho
1.1. Acidentes de trabalho: conceito, tipos e características.
1.2. Agentes agressores à saúde: físicos, químicos e biológicos.
1.3. Equipamentos de proteção individual e coletiva: tipos e funções
1.4. Normas básicas de segurança
2. Orientações de prevenção de acidentes
2.1. Mapa de riscos (Finalidades)
2.2. Inspeções de segurança
2.3. Sinalizações de segurança
2.4. Prevenção e combate a incêndio: Conceito e importância de PPCI
2.5. PPRA: (Conceito, finalidades)
3. Qualidade Ambiental
3.1. Homem e o meio ambiente
3.2. Prevenção à poluição ambiental
3.3. Aquecimento global
3.4. Descarte de resíduos
3.5. Reciclagem de resíduos
3.6. Uso racional de Recursos e Energias disponíveis
3.7. Energias renováveis
4. Segurança no Trabalho
4.1. Comportamento seguro
4.2. Qualidade de vida no trabalho: cuidados com a saúde, administração de stress, ...
5. Segurança no Trabalho
5.1. Procedimentos de segurança no trabalho
5.2. Normas de Segurança do Trabalho (Regula-mentadoras, OHSAS 18001 conceitos e aplicações)
6. Saúde ocupacional
6.1 Conceito
6.2 Exposição ao risco
7. Meio ambiente e sustentabilidade
7.1. Responsabilidades socioambientais
7.2. Políticas públicas ambientais
7.3. A indústria e o meio ambiente
8. Álcool, tabaco e outras drogas
8.1. Características
8.2. Principais efeitos maléficos sobre a saúde das pessoas.
9. Programas de prevenção
9.1. Tipos
9.2. Importância
9.3. Funcionamento
10. Dependência Química
10.1. Tipos
10.2. Consequências
10.3. Tratamento
11. Dependência Química x Trabalho
11.1. Impactos no desempenho profissional
11.2. Exposição a riscos
11.3. Impactos na vida pessoal, familiar, profissional e social
12. O homem como ser social: direitos e deveres
13. Temas associados à saúde sexual
13.1. Respeito às individualidades da pessoa
13.2. Saúde sexual e reprodutiva: conceitos e implicações
13.3. Combate à violência sexual baseada em questões de gênero
13.4. Violência sexual: causas, consequências e implicações legais
14. Educação Sexual
14.1. Promoção da educação sexual
14.2. Promoção dos cuidados de saúde perinatais
14.3. DSTs e AIDs
14.4. Direito de escolha (contracepção)
14.5. Direito de respeito (identidade sexual)

Carga Horária

1000 Horas
SENAI - Departamento Regional do Ceará | CNPJ: 03.768.202/0001-76
Av. Barão de Studart, 1980 - 1º andar - Aldeota - Fortaleza/CE - CEP: 60.120-024
POLÍTICA DE PRIVACIDADE & COPYRIGHT