telefone(85) 4009.6300
telefone Portal do Cliente

AJUSTADOR MECÂNICO

Objetivo

Preparar profissionais para ajustar, reparar, instalar peças e equipamentos em conjuntos mecânicos e dispositivos de usinagem e controle de precisão, de acordo com normas e procedimentos técnicos de qualidade, segurança, higiene e saúde.

Pré-requisito

Para realizar a matrícula, o candidato deverá:
- ter no mínimo 16 anos completos
- ter concluído 6º ano do ensino fundamental
- apresentar cópia e original dos documentos de: RG, CPF, comprovante de residência e de escolaridade.


Observação: Para o recebimento do Certificado/Diploma é necessário informar um e-mail válido.

Conteúdo

1. Desenho
2. Definição, Histórico
3. Caligrafia técnica
4. Figuras geométricas
5. Perspectivas isométricas
6. Projeções ortogonais
7. Aplicação de linhas
8. Cotagem
9. Supressão de vistas
10. Desenho em corte
11. Seção
12. Encurtamento
13. Escalas
14. Rugosidade superficial
15. Tolerância dimensional
16. Tolerância geométrica
17. Componentes padronizados
1. Metais ferrosos:
1.1. Processo de obtenção
1.2. Transformação do ferro-gusa
1.3. Ferro fundido
1.4. Aços
1.5. Aplicações industriais
1.6. Impactos ambientais
1.7. Riscos à saúde
2. Metais não-ferrosos:
2.1. Processo de obtenção
2.2. Transformação dos metais não-ferrosos
2.3. Ligas
2.4. Aplicações industriais
3. Elementos de máquinas:
3.1. Elementos de fixação: parafusos, porcas, arruelas, rebites, pinos e pino elástico
3.2. Elementos de transmissão: eixos; árvores; chavetas e mancais
4. Processos mecânicos de usinagem:
4.1. torneamento, fresamento, furação, retificação, plainamento e limagem
5. Manutenção - Corretiva; Preventiva; Preditiva; Produtiva total (TPM)
6. Tratamento térmico - Têmpera, revenimento, recozimento e normalização
7. Fluido de corte - Solúveis e emulsionáveis;
8. Velocidade de corte - Definição, tabelas e cálculos
9. Medidas lineares - Conversões
10. Instrumentos de medição - paquímetro, micrômetro, goniômetro e relógios comparador e apalpador
11. Tolerância ISO - Características do sistema de tolerância e ajustes
12. Procedimentos - Normas; Padrões; Higiene e segurança no trabalho; Postura; Preservação da saúde
1. Usinagem:
1.1. Princípios de funcionamento de máquinas operatrizes
1.2. Tipos de ferramentas de corte
1.3. Parâmetros de corte
1.4. Interpretação de tabelas
1.5. Elaboração de cálculos técnicos
1.6. Anel graduado
2. Operações mecânicas:
2.1 Limagem de:
2.1.1. Superfície plana
2.1.2. superfícies plana
2.1.3. Paralela e perpendicular
2.1.4. Superfícies côncava e convexa
2.1.5. Superfície plana em ângulo
2.1.6. Mateiral fino
2.2. Dobramento e curvamento manual de chapa fina
2.3. Puncionamento
2.4. Furação e escareamento
2.5. Reafiação de broca helicoidal
2.6. Calibração de furos com alargador fixo manualmente
2.7. Rebaixamento de furos
2.8. Corte de chapa fina
2.9. Rebitagem manual
2.10. Roscamento manual com macho
2.11. Roscamento manual com cossinete
2.12. Traçagem de: retas no plano e paralelas ao plano; arcos de circunferência
2.13. Fresamento de: superfície plana; rebaixos; superfície plana e paralela; superfície perpendicular; superfície plana inclinada.
2.14. Serramento: manual; com serra de fita
2.15.Têmpera e revenimento
2.16.Esmerilhamento de superfície plana em ângulo
2.17. Retificação de superfície plana, paralela e perpendicular
3. Ferramentas manuais:
3.1. limas
3.2. riscadores
3.3. régua de traçagem
3.4. arco de serra
3.5. punção
3.6. martelo
3.7. tesoura
3.8. acessórios para rebitagem
3.9. saca pino
3.10. compasso
3.11. desandadores
3.12. machos
3.13. cossinete
3.14. porta cossinete
4. Tipos de máquinas e suas características de utilização:
4.1. Furadeiras
4.2. Fresadoras
4.3. Retificadoras
4.4. Esmerilhadoras
4.5. Máquinas de serrar e Forno

Carga Horária

240 Horas
SENAI - Departamento Regional do Ceará | CNPJ: 03.768.202/0001-76
Av. Barão de Studart, 1980 - 1º andar - Aldeota - Fortaleza/CE - CEP: 60.120-024
POLÍTICA DE PRIVACIDADE & COPYRIGHT