telefone(85) 4009.6300

TÉCNICO EM SOLDAGEM

Objetivo

Habilitar profissional para coordenar tecnicamente as equipes de soldagem, prestar suporte técnico à preparação das atividades e assessorar a elaboração de projetos de componentes e/ou equipamentos soldados, respeitando procedimentos e normas técnicas, de qualidade, de saúde e segurança, e de meio ambiente.

Pré-requisito

Para realizar a matrícula, o interessado deverá:
- ter concluído o Ensino médio ou estar cursando no mínimo o 2º ano do ensino médio.

A matrícula poderá ser efetivada por interessados (ou responsável legal) com a apresentação de cópias dos seguintes documentos:
- histórico escolar e certificado de conclusão do ensino médio ou declaração da escola comprovando que o aluno está devidamente matriculado e frequentando regularmente, no mínimo, o 2º ano do ensino médio;
- carteira de identidade ou carteira nacional de habilitação;
- cadastro de pessoa física – CPF;
- comprovante de residência;
- duas fotos 3X4 atualizadas.


Observação: Para o recebimento do Certificado/Diploma é necessário informar um e-mail válido.

Conteúdo

  • INTRODUÇÃO À TECNOLOGIA DE CORTE E SOLDAGEM
    • 1. Processos
    • 1.1 Introdução: histórico
    • 1.2 Conceito de soldagem
    • 1.3 Importância da soldagem
    • 1.3.1 Processos de soldagem: conceitos, características e aplicações
    • 1.3.2 Processos convencionais
    • 1.3.3 Processo oxiacetilênico
    • 1.3.4 Eletrodo revestido
    • 1.3.5 MIG MAG
    • 1.3.6 Arame tubular
    • 1.3.7 Arco submerso
    • 1.3.8 Soldagem TIG
    • 1.4 Processos especiais: conceitos, características e aplicações
    • 1.4.1 Soldagem plasma
    • 1.4.2 Soldagem híbrida
    • 1.4.3 Soldagem eletrogás
    • 1.4.4 Soldagem eletroescória
    • 1.4.5 Soldagem por resistência
    • 1.4.6 Soldagem a laser
    • 1.4.7 Soldagem por termofusão
    • 1.4.8 Soldagem por fricção
    • 1.4.9 Aluminotermia
    • 1.4.10 Brasagem
    • 1.4.11 Soldagem de revestimento
    • 1.5 Posições de soldagem
    • 1.5.1 Processos de corte - conceitos, características e aplicações:
    • 1.5.2 Corte térmico - oxicorte, plasma e laser
    • 1.5.3 Corte mecânico - serra (fita, manual), guilhotina etc.
    • 1.5.4 Corte por água
    • 1.6 Descontinuidade
    • 1.6.1 Conceito
    • 1.6.2 Tipos de descontinuidades inerentes aos processos de soldagem
    • 1.7 Terminologia de soldagem
    • 1.8 Tipos de juntas de soldagem
    • 1.9 Simbologias de juntas
    • 1.10 Geometria de juntas
    • 1.11 Operações de soldagem no processo de eletrodo revestido em chaparia - apenas no nível de demonstração
    • 1.11.1 Abertura de arco
    • 1.11.2 Preparação de superfície
    • 1.11.3 Variáveis operacionais
    • 1.11.4 Posições de soldagem
    • 1.11.5 Montagem da junta
    • 2 Metrologia
    • 2.1 Números
    • 2.1.1 Naturais, decimais
    • 2.1.2 Operações fundamentais
    • 2.2 Frações e proporcionalidade
    • 2.2.1 Forma fracionária
    • 2.2.2 Conceito, registro e operações
    • 2.3 Proporcionalidade
    • 2.3.1 Regra de três simples e composta
    • 2.3.2 Percentagem
    • 2.4 Conceitos geométricos e medidas
    • 2.5 Figuras geométricas bidimensionais e tridimensionais
    • 2.6 O sistema internacional - Medição
    • 2.7 Conceito
    • 2.8 Unidades de medida (comprimento, área, volume, massa e tempo)
    • 2.9 Conversão de unidades de medidas do sistema métrico
    • 2.10 Medições angulares (transferidor, goniômetro, clinômetro)
    • 2.11 Triângulo retângulo
    • 2.11.1 Relações métricas
    • 2.11.2 Trigonometria
    • 2.12 Planilha eletrônica
    • 2.12.1 Inserção de fórmulas
    • 2.12.2 Teste condicional
    • 2.12.3 Inserção de gráficos
    • 2.12 4 Formatação condicional
    • 2.13 Régua graduada
    • 2.13.1 Tipos e usos
    • 2.13.2 Sistema métrico
    • 2.13.3 Sistema inglês ordinário
    • 2.14 Paquímetro
    • 2.14.1 Tipos e usos
    • 2.14.2 Sistema métrico
    • 2.14.3 Sistema inglês ordinário
    • 2.14.4 Sistema inglês decimal
    • 2.15 Medição de pressão (manômetro)
    • 2.16 Medição de temperatura (termômetro, termopar e lápis térmico)
    • 3 Desenho
    • 3.1 Fundamentos de desenho técnico
    • 3.1.1 Linhas convencionais e morfologia geométrica
    • 3.1.2 Sólidos geométricos
    • 3.1.3 Projeção ortogonal no 1º e 3º diedros
    • 3.1.4 Escala de desenho
    • 3.1.5 Corte
    • 3.1.6 Vista simplificada de desenho
    • 3.1.7 Perspectivas
    • 3.1.8 Cotagem
    • 3.1.8.1 Tolerância dimensional
    • 3.1.8.2 Desenho de conjuntos (leitura e interpretação)
    • 3.2 Interpretação de desenho de juntas de solda
    • 3.3 Elaboração de croquis
    • 3.4 Normas técnicas de desenho
    • 3.5 Fontes de energia para soldagem ? tipos e características:
    • 3.5.1 Retificadora
    • 3.5.2 Geradora
    • 3.5.3 Transformador
    • 3.5.4 Inversora
    • 4 Máquinas e equipamentos
    • 4.1 Máquinas e equipamentos de corte
    • 4.1.2 Corte plasma (manual e automatizado)
    • 4.1.3 Corte com água sob alta pressão
    • 4.1.4 Corte a laser
    • 4.1.5 Guilhotina
    • 5 Gestão
    • 5.1 Organização de ambientes de trabalho
    • 5.1.1 Princípios de organização
    • 5.1.2 Organização de ferramentas e instrumentos: formas e importância
    • 5.1.3 Organização do espaço de trabalho
    • 5.2 Qualidade (conceito e aplicação)
    • 5.3 Qualidade total:
    • 5.3.1 Conceito
    • 5.3.2 Eficiência
    • 5.3.3 Eficácia
    • 5.3.4 Melhoria contínua
  • TECNOLOGIA DE MATERIAIS
    • 1. Introdução à metalurgia
    • 1.1. Conceitos
    • 1.2. Histórico
    • 1.3. Produção do aço
    • 2. Metais de base ferrosos e não ferrosos
    • 2.1. Propriedades físicas e metalúrgicas
    • 2.2. Tipos
    • 2.3. Características
    • 2.4. Aplicações
    • 3. Polímeros
    • 3.1. Tipos
    • 3.2. Características
    • 3.3. Aplicações
    • 4. Elementos químicos na composição dos metais ferrosos e não ferrosos
    • 5. Consumíveis
    • 5.1. Tipos
    • 5.2. Aplicações
    • 6. Gases
    • 7. Metais de adição
    • 8. Fluxos
    • 9. Iniciativa
    • 9.1. Conceito
    • 9.2. Importância e valor
    • 9.3. Formas de demonstrar iniciativa
    • 9.4. Consequências favoráveis e desfavoráveis
  • COMUNICAÇÃO E TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO
    • 1. Normas gramaticais aplicadas ao texto
    • 2. Interpretação de texto
    • 3. Produção de textos: resumos, atas, relatórios, circulares, memorandos e ofícios
    • 4. Técnicas de argumentação
    • 5. Simbologia
    • 5.1. Elementos de ação
    • 5.2. Elementos de tomada de decisão
    • 5.3. Conectores
    • 5.4. Arquivamento
    • 6. Fluxo de processo
    • 7. Editores de texto
    • 7.1. Formatação
    • 7.2. Inserção de texto
    • 7.3. Inserção de tabelas
    • 7.4. Inserção de imagens
    • 8. Apresentação multimídia
    • 8.1. Organização da apresentação
    • 8.2. Formatação
    • 8.3. Inserção de texto
    • 8.4. Inserção de tabelas
    • 8.5. Inserção de imagens
    • 8.6. Técnicas de apresentação
    • 9. Edição de cronograma
    • 9.1. Tarefas sequenciais
    • 9.2. Tarefas concomitantes
    • 9.3. Compartilhamento de recursos
    • 9.4. Ferramentas computacionais para edição
    • 10. Ética
    • 10.1. Código de conduta
    • 10.2. Respeito às individualidades pessoais
    • 10.3. Ética nas relações interpessoais
  • QSMS – QUALIDADE, SAÚDE, SEGURANÇA E MEIO AMBIENTE
    • 1. Acidente no trabalho
    • 1.1. Conceitos
    • 1.2. Tipos de acidentes no trabalho
    • 2. Equipamentos de proteção individual e coletiva (EPI e EPC)
    • 2.1. Tipos e características
    • 2.2. Aplicação
    • 2.3. Instrução de uso
    • 3. Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA)
    • 3.1. Função
    • 3.2. Responsabilidades
    • 4. Agentes agressores à saúde no ambiente de corte e soldagem
    • 4.1. Agentes físicos: ruídos, temperaturas, radiações ionizantes, choques elétricos etc.
    • 4.2. Agentes químicos: fumos metálicos, gases etc.
    • 4.3. Agentes biológicos: fungos e bactérias
    • 5. Sinalização de segurança
    • 6. Prevenção de acidentes no processo produtivo
    • 6.1. Inspeção de segurança
    • 6.2. Riscos ocupacionais
    • 6.3. Riscos ergonômicos
    • 6.4. Medidas preventivas
    • 7. Prevenção e combate a incêndios
    • 8. Análise de risco
    • 8.1. Trabalho em espaços confinados
    • 8.2. Trabalho em altura
    • 9. Políticas ambientais (aspectos gerais)
    • 9.1. Ecossistemas e globalização dos problemas ambientais
    • 9.2. Racionalização dos recursos naturais e energia
    • 9.3. Impactos ambientais oriundos da ação humana
    • 9.4. Preservação ambiental
    • 9.5. Tecnologias limpas
    • 9.6. Desenvolvimento sustentável
    • 10. Reciclagem de resíduos oriundos das atividades de corte e soldagem
    • 10.1. Tipos de resíduos
    • 10.2. Forma de segregação
    • 11. Conceitos e procedimento de qualidade
    • 12. Ferramentas da qualidade
    • 12.1. PDCA
    • 12.2. Brainstorming
    • 12.3. Gráfico Pareto
    • 12.4. Diagrama causa e efeito (Ishikawa)
    • 13. Gestão da qualidade
    • 13.1. Satisfação do cliente
    • 13.2. Produtividade
    • 14. Conceitos de grupo e equipe
    • 15. Trabalho em equipe
    • 15.1. Trabalho em grupo
    • 15.2. O relacionamento com os colegas de equipe
    • 15.3. Responsabilidades individuais e coletivas
    • 15.4. Cooperação
    • 15.5. Divisão de papéis e responsabilidades
    • 15.6. Compromisso com objetivos e metas
    • 15.7. Relações com o líder
    • 16. Conceitos de organização e disciplina no trabalho: tempo, compromisso e atividades
  • FUNDAMENTOS FÍSICO-QUÍMICOS
    • 1. Grandezas elétricas
    • 1.1. Corrente
    • 1.2. Tensão
    • 1.3. Resistência
    • 1.4. Potência e seus instrumentos de medida
    • 2. Resistividade e condutividade
    • 3. Materiais condutores e isolantes
    • 4. Lei de OHM
    • 5. Corrente contínua e alternada
    • 6. Tipos de polaridade
    • 7. Frequência elétrica
    • 8. Física do arco elétrico
    • 9. Elementos químicos dos aços:
    • 9.1. Identificação
    • 9.2. Tipos
    • 9.3. Classificação
    • 10. Oxirredução (Oxidação):
    • 10.1. Identificação
    • 10.2. Tipos de corrosão
    • 10.3. Características
  • PREPARAÇÃO PARA OS PROCESSOS DE CORTE
    • 1. Equipamentos para corte térmico e mecânico
    • 1.1. Princípio de funcionamento
    • 1.2. Característica e aplicações
    • 1.3. Assessórios (elementos) para operação de corte: maçaricos, bicos de corte, tochas, mangueiras etc.
    • 2. Variáveis de corte
    • 2.1. Espessura
    • 2.2. Tipos de material
    • 2.3. Geometria de junta
    • 3. Gases para corte
    • 3.1. Oxigênio, acetileno, GLP, gás natural e CO2
    • 4. Técnicas da regulagem de equipamentos de corte
    • 4.1. Térmico (plasma, laser, oxicorte)
    • 4.2. Mecânicos
    • 5. Normas ambientais, de saúde e segurança
    • 5.1. Destinação de resíduos de corte
    • 5.2. EPI necessários ao processo de corte
    • 6. Dispositivos de manipulação, suporte e fixação
    • 6.1. Tipos, características e aplicações de dispositivos de manipulação e fixação
    • 7. Espaço físico
    • 7.1. Operações de corte
    • 7.2. Movimentação de material
    • 7.3. Armazenamento de material
    • 8. Análise do projeto
    • 8.1. Equipamentos de corte necessários
    • 8.2. Operadores de máquinas de corte capacitados
    • 9. Cronograma
    • 9.1. Definição das etapas de corte
    • 9.2. Definição da sequência de corte
    • 9.3. Definição de indicadores de produção (peso, quantidade de material cortado etc.)
    • 9.4. Variáveis externas (intempéries, espaços confinados e atividade em alturas)
    • 10. Tempos e métodos
    • 10.1. Desvio padrão
    • 10.2. Coletas de dados
    • 10.3. Média
    • 10.4. Cronometragem/cronoanálise
    • 10.5. Tempo padrão
    • 11. Organograma
    • 11.1. Departamentalização
    • 11.2. Níveis hierárquicos
    • 11.3. Relações hierárquicas
    • 12. Provisão de recursos humanos, materiais e tecnológicos
    • 12.1. Fatores internos: estoque, suprimentos e fornecedores
    • 12.2. Fatores externos: fornecedores e logística
    • 12.3. LeiauteTipos de leiaute (linha e células de produção, job shop)
    • 13. Ética
    • 13.1. Ética nos relacionamentos profissionais
    • 13.2. Ética no desenvolvimento das atividades profissionais
    • 13.3. Habilidades básicas do relacionamento interpessoal
    • 13.4. Respeito
    • 13.5. Cordialidade
    • 13.6. Disciplina
    • 13.7. Empatia
    • 13.8. Responsabilidade
    • 13.9. Comunicação
    • 13.10. Cooperação
    • 14. Ferramentas da qualidade:
    • 14.1. Ciclo PDCA
    • 14.2. Brainstorming
  • PREPARAÇÃO PARA OS PROCESSOS DE SOLDAGEM
    • 1. Análise do projeto através da simbologia da soldagem
    • 2. Instrução de soldagem
    • 2.1. Conceito
    • 2.2. Análise da instrução de soldagem: variáveis essenciais (posição, consumível, metal de base etc.), variáveis não essenciais (ângulo de chanfro, acabamento e reforço), variáveis suplementares (indicação de ensaio, indicação da EPS, marcas comerciais de consumíveis e largura do cobre junta)
    • 3. Terminologia de soldagem
    • 4. Metais de base
    • 4.1. Metais ferrosos (classificação, especificação e tipos de aplicação – aço carbono de baixa e média liga , ferro fundido – FoFo, aço inoxidável)
    • 4.2. Materiais não ferrosos (classificação, especificação e tipos de aplicação - ligas de alumínio, de magnésio, de cobre, de níquel, de titânio, polímeros)
    • 4.3. Método de agrupamento dos metais de base
    • 5. Classificação e características dos consumíveis
    • 5.1. Eletrodos
    • 5.2. Varetas
    • 5.3. Fluxos de proteção
    • 5.4. Gases de proteção
    • 6. Ensaios não destrutivos
    • 6.1. Tipos
    • 6.2. Níveis de inspeção (IEIS)
    • 7. Ações preventivas de proteção ao trabalhador
    • 7.1. Tipos e utilização de EPI e EPC
    • 7.2. Infraestrutura mínima (trabalho em altura e espaço confinado)
    • 8. Tipos de resíduos oriundos das atividades de soldagem
    • 9. Destinação e segregação de resíduos
    • 10. Processos de soldagem definidos no planejamento
    • 10.1. Equipamentos e acessórios necessários
    • 10.2. Dispositivos de manipulação, suporte e fixação necessários
    • 10.3. Condições do espaço físico
    • 10.4. Condições de sistemas de movimentação de carga disponíveis
    • 10.5. Disposição física das estufas de consumíveis
    • 11. Relatório de qualificação de soldadores e operadores - critérios de qualificação
    • 11.1. Metais de base
    • 11.2. Metal de adição
    • 11.3. Processos de soldagem
    • 11.4. Posição de soldagem
    • 11.5. Espessura de chapa
    • 12. Cronograma
    • 12.1. Identificação das variáveis críticas
    • 12.2. Definição das etapas de montagem
    • 12.3. Definição da sequência de soldagem (necessidade de ensaios, pré-aquecimento, goivagem)
    • 12.4. Variáveis externas (intempéries, espaços confinados e atividade em altura)
    • 12.5. Complexidade das atividades de soldagem (geometria da junta, acesso à junta o Nível de inspeção (a, b etc.)
    • 12.6. Definição dos indicadores de produção da soldagem (comprimento de soldagem, quantidade de consumíveis por soldador etc.)
    • 13. Tempos e métodos
    • 13.1. Desvio padrão
    • 13.2. Coleta de dados
    • 13.3. Cronometragem/cronoanálise
    • 13.4. Tempo padrão
    • 14. Critérios de qualidade na operação de soldagem
    • 15. Provisão de recursos humanos materiais e tecnológicos
    • 15.1. Fatores internos: estoque (materiais e consumíveis), suprimentos (materiais e equipamentos), fornecedores (RH, seleção e treinamento)
    • 15.2. Fatores externos: fornecedores e logística
    • 15.3. Leiaute: Tipos de leiaute (linha e células de produção, job shop)
    • 16. Segurança no trabalho
    • 16.1. Acidentes de trabalho: conceitos, tipos e características
    • 16.2. Agentes agressores à saúde: físicos, químicos e biológicos
    • 16.3. Equipamentos de proteção individual e coletiva: tipos e funções
    • 16.4. Mapa de riscos (finalidades)
    • 16.5. Inspeções de segurança
    • 17. Orientações de prevenção de acidentes
    • 17.1. Sinalizações de segurança
    • 17.2. Prevenção e combate a incêndio: conceito e importância de PPCI
    • 17.3. PPRA: conceito e finalidades
    • 18. Comportamento e equipes de trabalho
    • 18.1. O homem como ser social
    • 18.2. O papel das normas de convivência em grupos sociais
    • 18.3. A influência do ambiente de trabalho no comportamento
    • 18.4. Fatores de satisfação no trabalho
  • LEITURA E INTERPRETAÇÃO DE PROJETOS
    • 1. Desenho técnico
    • 1.1. Representação em corte (corte e meio corte, hachuras)
    • 1.2. Vistas explodidas
    • 1.3. Simbologia flanges
    • 1.4. Desenhos em montagem (representação de conjuntos, representação de ajustes)
    • 1.5. Sequência de montagem
    • 1.6. Legendas
    • 2. Simbologia
    • 2.1. Simbologia de soldagem
    • 2.2. Simbologia de ensaios não destrutivos
    • 3. Terminologia
    • 3.1. Nomenclatura técnica aplicada à soldagem
    • 3.2. Identificação do tipo de juntas
    • 3.3. Posições de soldagem
    • 4. Identificação de atividades de corte e soldagem
    • 4.1. Condições físicas de soldagem: espaços e acessos
    • 4.2. Condições físicas de corte: espaços e acessos
    • 5. Produção de corte
    • 5.1. Identificação de volume das atividades de corte
    • 5.2. Identificação das etapas de corte
    • 5.3. Identificação dos processos e operações de corte
    • 5.4. Identificação de restrições: sequência, ergonomia, segurança etc.
    • 6. Produção de soldagem
    • 6.1. Identificação dos processos e operações de soldagem
    • 6.2. Determinação do volume de produção de solda
    • 6.3. Identificação de restrições: sequência, ergonomia, segurança etc.
    • 7. Conceitos de planejamento, organização e controle
    • 8. A importância da organização do local de trabalho
    • 9. Pesquisa
    • 9.1. Tipos: bibliográfica, de campo, laboratorial e acadêmica
    • 9.2. Características
    • 9.3. Métodos
    • 9.4. Fontes
    • 9.5. Estruturação
  • CONTROLE DE PROCESSOS E MATERIAIS
    • 1. Documentos técnicos
    • 1.1. Tipos e aplicações (Relação de Soldadores e Operadores de Soldagem Qualificados (RSOSQ), Registro de Qualificação de Soldadores e Operadores de Soldagem (RQSOS), Especificação de Procedimento de Soldagem (EPS), Registro de Qualificação de Procedimentos de Soldagem (RQPS), Instrução de Execução e Inspeção de Soldagem (IEIS), Certificados de metais de base)
    • 2. Simbologia e terminologia da soldagem
    • 3. Utilização dos instrumentos de medição
    • 3.1. Paquímetro
    • 3.2. Calibre de solda
    • 3.3. Trena
    • 3.4. Escala graduada
    • 3.5. Goniômetro
    • 3.6. Clinômetro
    • 3.7. Gabaritos de solda
    • 3.8. Hi-Lo
    • 4. Processos de corte
    • 4.1. Tipos e aplicações
    • 4.2. Interpretação de instruções de corte
    • 5. Ferramentas do controle de produção
    • 5.1. Conceitos gerais sobre gestão da produção
    • 5.2. Indicadores de produtividade de corte e soldagem
    • 5.3. Avaliações da produtividade de corte e soldagem
    • 6. Identificação dos códigos e normas técnicas ambientais, de saúde e segurança
    • 6.1. Sistemas nacionais e internacionais
    • 6.2. Inmetro, ABNT, ISO, NBR, AWS, ASME, API, ASTM, NR 33 e normas Petrobras
    • 7. Segurança na soldagem
    • 7.1. Higiene e segurança nos processos de corte e soldagem
    • 7.2. Tipos e aplicações dos equipamentos de proteção individual
    • 7.3. Tipos e aplicações dos equipamentos de proteção coletiva
    • 7.4. Acidentes do trabalho nas atividades de corte e soldagem
    • 7.5. Riscos físicos, químicos e biológicos
    • 8. Interpretação de manuais técnicos de máquinas e equipamentos
    • 8.1. Identificação de condições seguras de utilização
    • 9. Riscos na operação de equipamentos rotativos: desbaste e corte
    • 10. Metais de base
    • 10.1. Identificação dos metais de base (TAG)
    • 10.2. Métodos de rastreabilidade dos metais de base
    • 10.3. Certificados de metais de base
    • 11. Documentos técnicos
    • 11.1. Índices de desempenho de soldadores
    • 12. Gestão da produção
    • 12.1. Ferramentas para controle da produção
    • 12.2. Índice de falhas
    • 12.3. Índice de produção
    • 12.4. Fluxo de produção
    • 13. Reparo em juntas soldadas
    • 13.1. Terminologias das descontinuidades
    • 13.2. Critérios de aceitação para descontinuidades/defeitos de juntas soldadas
    • 13.3. Tipos e métodos de reparo
    • 14. Controle de deformação
    • 14.1. Causas das deformações
    • 14.2. Tipos de deformação
    • 14.3. Prevenção e controle da deformação
    • 14.4. Ações corretivas para controle de deformações
    • 15. Qualificações
    • 15.1. Normas e métodos para qualificações: API 1104, AWS D1.1, ASME IX
    • 15.2. Qualificações de soldadores e operadores de soldagem
    • 15.3. Testes de produção
    • 15.4. Qualificação de procedimentos
    • 15.5. Certificadoras e classificadoras
    • 15.6. Homologação de consumíveis
    • 16. Preparação de superfície
    • 16.1. Tipos de limpeza: limpeza mecânica e limpeza química
    • 16.2. Métodos de limpeza: escovamento, esmerilamento, jateamento, hidrojateamento e decapagem
    • 17. Fontes de soldagem e corte
    • 17.1. Fator de trabalho
    • 17.2. Potência
    • 18. Tochas e porta eletrodos
    • 18.1. Tipos de tochas e porta eletrodos
    • 18.2. Acessórios para tochas e porta eletrodo
    • 19. Cabos e mangueiras
    • 19.1. Dimensionamento de cabos e mangueiras para soldagem
    • 20. Equipamentos para corte térmico
    • 20.1. Tipos de maçaricos de corte
    • 20.2. ipos de bicos de corte
    • 20.3. Especificação de bicos de corte
    • 20.4. Cilindros de gases
    • 20.5. Manômetros
    • 20.6. Válvulas de segurança
    • 20.7. Compressores para corte
    • 21. Corte mecânico
    • 21.1. Esmeriladeiras e retíficas manuais
    • 21.2. Tipos de esmeriladeiras e retíficas
    • 21.3. Tipos de acessórios
    • 21.4. Tipos de discos e pontas montadas
    • 22. Controle da qualidade
    • 22.1. Sistemas da qualidade
    • 22.2. Normas de qualidade: ISO 9001
    • 22.3. Sistemas de documentação
    • 23. Consumíveis
    • 23.1. Eletrodo revestido (Classificação, Tipos de revestimento, Manuseio: secagem, armazenagem e utilização)
    • 23.2. Varetas, arames sólidos e tubulares (Classificação, Tipos, Manuseio: armazenagem e utilização)
    • 23.3. Fluxos (Classificação, Tipos, Manuseio: secagem, armazenagem e utilização)
    • 23.4. Gases (Classificação, Tipos, Acondicionamento e manuseio)
    • 24. Recebimentos de consumíveis
    • 24.1. Inspeção por amostragem do lote (seleção da amostra, avaliação visual da embalagem, avaliação visual e dimensional do consumível, certificados dos consumíveis)
    • 25. Aplicação, utilização e manutenção das estufas de consumíveis
    • 25.1. Estufas de armazenagem
    • 25.2. Estufas de secagem
    • 25.3. Estufas de manutenção
    • 25.4. Estufas portáteis
    • 26. Sistemas de calibração de equipamentos e instrumentos
    • 26.1. Conceito de calibração
    • 26.2. Conceito de aferição
    • 26.3. Certificado de calibração
    • 27. Inventário de máquinas e equipamentos
    • 28. Lista de alocação de máquinas e equipamentos
    • 29. Fontes de soldagem e corte
    • 29.1. Tipos e características das fontes de soldagem e corte
    • 30. Especificação técnica dos equipamentos
    • 31. Equipamentos de soldagem e corte (características elétricas das fontes, características mecânicas das fontes, características de segurança das fontes, características técnicas dos cilindros industriais utilizados nas atividades de corte e soldagem)
    • 32. Conceito de manutenção:
    • 32.1. Manutenção preventiva
    • 32.2. Manutenção autônoma
    • 32.3. Manutenção corretiva
    • 33. Qualidade ambiental:
    • 33.1. Homem e o meio ambiente
    • 33.2. Prevenção à poluição ambiental
    • 33.3. Aquecimento global
    • 33.4. Descarte de resíduos
    • 33.5. Reciclagem de resíduos
    • 33.6. Reciclagem de resíduos
    • 33.7. Uso racional de recursos e energias disponíveis
    • 33.8. Energias renováveis
    • 34. Segurança no trabalho
    • 34.1. Comportamento seguro
    • 34.2. Qualidade de vida no trabalho: cuidados com a saúde, administração de estresse, etc.
    • 35. Inovação
    • 35.1. Conceito
    • 35.2. Inovação X melhoria
    • 35.3. Visão inovadora
    • 36. Pesquisa
    • 36.1. Anterioridade
    • 36.2. Propriedade intelectual
  • CONTROLE DE QUALIDADE DOS PROCESSOS DE CORTE E SOLDA
    • 1. Monitoramento da qualificação de soldadores e operadores
    • 1.1. Procedimentos para qualificação de soldadores e operadores
    • 1.2. Validade da qualificação (período de validação, qualidade de operação)
    • 1.3. Controle de sinete
    • 2. Monitoramento da qualidade da solda e sua rastreabilidade
    • 2.1. Ensaio visual (identificação de descontinuidades)
    • 2.2. Ensaio dimensional
    • 2.3. Métodos de rastreabilidade (por numeração de junta/desenho, por sinete)
    • 2.4. Índice de reparo de junta (conceituação, determinação do índice)
    • 2.5. Pré-aquecimento (conceitos, métodos e aplicações, instrumentos de monitoramento, lápis de fusão)
    • 2.6. Pirômetros ópticos e de contato
    • 2.7. Pós-aquecimento (conceitos, métodos e aplicações, instrumentos de monitoramento)
    • 2.8. Tratamento térmico (tipos: recozimento, normalização, têmpera, revenimento, métodos, aplicações, parâmetros: curva TTT e CCT)
    • 3. Controle de realização de ensaios
    • 3.1. Princípio de ensaios não destrutivos (ensaio visual em soldas, líquido penetrante, partículas magnéticas, radiografia, ultrassom)
    • 3.2. Princípio de ensaios destrutivos (tração, dobramento, impacto, dureza (brinnel, vickers, rockwell), micro e macrografia)
    • 3.3. Simbologia dos ensaios não destrutivos
    • 3.4. Laudo de ensaios (identificação dos resultados dos ensaios)
    • 4. Atendimento a auditorias
    • 4.1. Sistema da qualidade
    • 4.2. Auditorias (conceitos, finalidades, funcionamento)
    • 4.3. Procedimentos
    • 4.4. Evidências de atendimento a procedimentos
    • 4.5. Ferramentas da qualidade
    • 5. Monitoramento de variáveis críticas
    • 5.1. Variáveis críticas (posição de soldagem, tipo de junta, ambiente, necessidade de qualificação, materiais)
    • 6. Monitoramento de equipamentos
    • 6.1. Equipamentos manuais (tipos, funções, aplicações, análise de rendimento)
    • 6.2. Equipamentos semiautomatizados (tipos, funções, aplicações, análise de rendimento)
    • 6.3. Equipamentos automatizados (tipos, funções, aplicações, análise de rendimento)
    • 6.4. Manutenção de equipamentos (manutenção autônoma, encaminhamento de necessidade de manutenção)
    • 7. Resultados de indicadores de qualidade
    • 7.1. Indicadores de qualidade de solda (resultados dos ensaios, soldas aprovadas)
    • 7.2. Relatório de ensaios da solda
    • 8. Organização e arquivamento de relatórios
    • 9. Organização do trabalho
    • 9.1. Estruturas hierárquicas
    • 9.2. Sistemas administrativos
    • 9.3. Gestão organizacional
    • 9.4. Controle de atividades
    • 10. Sistema de Gestão Qualidade
    • 10.1. ISO9001: aspectos centrais
    • 11. Sistema de Gestão Ambiental
    • 11.1. ISO14000: aspectos centrais
  • COORDENAÇÃO DE EQUIPES E MÉTRICAS DE PRODUTIVIDADE
    • 1. Coordenação de equipes
    • 1.1. Estruturação de equipes (segundo especializações, níveis de responsabilidade)
    • 1.2. Acompanhamento e avaliação de equipes (índices de desempenho, critérios de avaliação: comprimento de solda aprovada e taxa de deposição, ações de melhoria)
    • 2. Diagnóstico de necessidades de treinamento e/ou qualificação de pessoal
    • 2.1. Características de treinamentos (características de aperfeiçoamentos)
    • 2.2. Características de qualificação
    • 2.3. Necessidades de capacitação específica
    • 2.4. Avaliação de resultados
    • 2.5. Matriz de capacitação
    • 3. Registro de produção individual de soldadores e operadores
    • 4. Ética
    • 4.1. Código de ética profissional
    • 4.2. Senso moral
    • 4.3. Consciência moral
    • 4.4. Cultura, história e dilema
    • 4.5. Cidadania
    • 4.6. Comportamento social
    • 4.7. Direitos e deveres individuais e coletivos
    • 4.8. Valores pessoais e universais
    • 4.9. O impacto da falta de ética ao país: pirataria e impostos
    • 5. Liderança
    • 5.1. Estilos: democrático, centralizador e liberal
    • 5.2. Características
    • 5.3. Papéis do líder
    • 5.4. Críticas e sugestões: análise, ponderação e reação
    • 5.5. Feedback (positivo e negativo) – causas e efeitos
    • 5.6. Gestão de conflitos
    • 5.7. Delegação
    • 6. Controle emocional no trabalho
    • 6.1. Perceber, avaliar e expressar emoções no trabalho
    • 6.2. Fatores internos e externos
    • 6.3. Autoconsciência
    • 6.4. Inteligência emocional
    • 7. Conflitos nas organizações
    • 7.1. Tipos
    • 7.2. Características
    • 7.3. Fatores internos e externos
    • 7.4. Causas
    • 7.5. Consequências
  • SUPORTE TÉCNICO EM ELABORAÇÃO E IMPLEMENTAÇÃO DE PROJETOS
    • 1. Desenho técnico
    • 1.1. Desenhos em montagem
    • 1.2. Sequência de montagem
    • 1.3. Legendas
    • 2. Simbologia
    • 2.1. Simbologia de soldagem
    • 2.2. Simbologia de ensaios não destrutivos
    • 3. Terminologia
    • 4. Identificação de equipamentos de corte e soldagem necessários à execução do projeto
    • 4.1. Condições físicas de corte e soldagem: espaços e acessos
    • 5. Identificação dos procedimentos de soldagem qualificados, tendo em vista as variáveis do escopo do projeto:
    • 5.1. Variáveis essenciais
    • 5.2. Variáveis não essenciais
    • 5.3. Variáveis suplementares
    • 6. Fluxo de produção de uma empresa:
    • 6.1. Recebimento, armazenamento, distribuição e controle da matéria-prima
    • 6.2. Controle da pré-fabricação (processos intermediários de fabricação) e montagem dos produtos
    • 6.3. Controle da entrega do produto final
    • 7. Insumos: matéria-prima e consumíveis de soldagem
    • 8. Cálculo do custo de consumíveis:
    • 8.1. Cálculo da taxa de deposição do processo de soldagem aplicado no projeto
    • 8.2. Cálculo do tempo de produção
    • 8.3. Estimativa do consumo de consumíveis de soldagem
    • 8.4. Dimensionamento do volume de solda
    • 9. Dimensionamento de recursos humanos
    • 10. Otimização de tempos, recursos e custos:
    • 10.1. Possibilidades de automação e mecanização dos processos de soldagem
    • 10.2. Análise da viabilidade das mudanças dos consumíveis de soldagem
    • 10.3. Possibilidade de mudanças do processo de soldagem
    • 11. Adequação de leiaute para redução do fluxo de movimento
    • 11.1. Tipos de leiaute (linha, células de produção e job shop)
    • 12. Qualificação de procedimentos, soldadores e operadores
    • 12.1. Identificação dos procedimentos de soldagem qualificados
    • 12.2. Identificação da relação de soldadores qualificados
    • 13. Aplicabilidade de novos materiais
    • 13.1. Ligas metálicas – tipos, classificação, características e aplicações
    • 13.2. Polímeros – tipos, normatização, características e aplicações
    • 14. Novos processos de soldagem: características, funcionalidade e aplicabilidade
    • 15. Novos equipamentos: tipos, características e eficiência (consumo energético)
    • 16. Novos consumíveis: classificação e especificação.
    • 17. Ética profissional
    • 18. Virtudes profissionais: conceitos e valor
    • 18.1. Responsabilidade
    • 18.2. Iniciativa
    • 18.3. Honestidade
    • 18.4. Sigilo
    • 18.5. Prudência
    • 18.6. Perseverança
    • 18.7. Imparcialidade
    • 19. Coordenação de equipes
    • 19.1. Definição da organização do trabalho e dos níveis de autonomia
    • 19.2. Gestão da rotina
    • 19.3. Tomada de decisão
    • 20. Trabalho em equipe
    • 20.1. Níveis de autonomia nas equipes de trabalho
    • 21. Cultura organizacional
    • 22. Desenvolvimento de equipes de trabalho
    • 22.1. Motivação de pessoas
    • 22.2. Capacitação
    • 22.3. Avaliação de desempenho
    • 22.4. Processos de comunicação
    • 23. Administração de conflitos
    • 23.1. Identificação
    • 23.2. Expressão de emoções
    • 23.3. Intervenção em conflitos
    • 24. Hierarquia nas relações de trabalho
    • 24.1. Organograma
    • 25. Trabalho e profissionalismo
    • 25.1. Administração do tempo
    • 25.2. Autonomia e iniciativa
    • 25.3. Inovação, flexibilidade e tecnologia
    • 26. Diretrizes empresariais
    • 26.1. Missão
    • 26.2. Visão
    • 26.3. Política da qualidade
    • 27. Desenvolvimento profissional
    • 27.1. Planejamento profissional: ascensão profissional, formação profissional e investimento educacional
    • 27.2. Empregabilidade
    • 28. Autoempreendedorismo
    • 28.1. Características empreendedoras
    • 28.2. Atitudes empreendedoras
    • 28.3. Autorresponsabilidade e empreendedorismo
    • 28.4. A construção da missão pessoal
    • 28.5. Valores do empreendedor: persistência e comprometimento
    • 28.6. Persuasão e rede de contatos
    • 28.7. Independência e autoconfiança
    • 28.8. Cooperação como ferramenta de desenvolvimento
    • 29. Visão sistêmica
    • 29.1. Conceito
    • 29.2. Microcosmo e macrocosmo
    • 29.3. Pensamento sistêmico
    • 30. Estrutura organizacional
    • 30.1. Formal e informal
    • 30.2. Funções e responsabilidades
    • 30.3. Organização das funções, informações e recursos
    • 30.4. Sistema de comunicação
    • 31. Planejamento estratégico: conceitos
    • 32. Relações com o mercado
  • SUPORTE TÉCNICO EM AÇÕES DE SAÚDE, SEGURANÇA E MEIO AMBIENTE
    • 1. Agentes físicos, agentes químicos, agentes biológicos e outros agentes que impactam os projetos
    • 2. Normas regulamentadoras que impactam os projetos de corte e soldagem: definição e campo de aplicação
    • 2.1. NR10 – segurança em eletricidade
    • 2.2. NR33 – trabalhos em alturas
    • 2.3. NR35 – trabalho em espaço confinado
    • 2.4. NR11 – movimentação de cargas
    • 2.5. NR12 – proteção de equipamentos
    • 2.6. Outras NR pertinentes
    • 3. Classes de resíduos
    • 3.1. Resíduos sólidos
    • 3.2. Resíduos líquidos
    • 3.3. Resíduos gasosos
    • 4. Contaminantes do processo de solda e corte
    • 4.1. Partículas metálicas
    • 4.2. Fumos metálicos
    • 4.3. Gases
    • 5. Segurança no Trabalho
    • 5.1. Procedimentos de segurança no trabalho
    • 5.2. Normas de Segurança do Trabalho (Regulamentadoras, OHSAS 18001 – conceitos e aplicações)
    • 6. Saúde ocupacional
    • 6.1. Conceito
    • 6.2. Exposição ao risco
    • 7. Meio ambiente e sustentabilidade:
    • 7.1. Responsabilidades socioambientais
    • 7.2. Políticas públicas ambientais
    • 7.3. A indústria e o meio ambiente
  • ESTÁGIO/TCC

Carga Horária

1400 Horas
SENAI - Departamento Regional do Ceará | CNPJ: 03.768.202/0001-76
Av. Barão de Studart, 1980 - 1º andar - Aldeota - Fortaleza/CE - CEP: 60.120-024
POLÍTICA DE PRIVACIDADE & COPYRIGHT