que mais cresceram nos últimos anos, mesmo em decorrência da pandemia da COVID-19. De acordo com a ABIA, Associação Brasileira de Alimentos e Bebidas, a área registrou um crescimento de 12,8% em 2020. 

Em virtude da alta demanda da área, o SENAI começará a disponibilizar cursos na área de alimentos e bebidas na unidade de Maracanaú a partir de 2022. Você quer crescer profissionalmente nessa área?

Então, prossiga acompanhando este artigo. Aqui você vai entender mais sobre o mercado de trabalho, cursos ofertados e perspectivas do setor para o futuro, com foco na demanda de Maracanaú. Boa leitura! 

Entenda mais sobre a área de Alimentos e Bebidas do SENAI Maracanaú 

Quando falamos em alimentos e bebidas, o que vem na sua cabeça? Provavelmente, você pensa em bolos, pães, doces, salgados, não é mesmo? Mas, ao contrário do que muitas pessoas pensam, a área de alimentos e bebidas não se resume apenas a isso.

Por isso, o SENAI Maracanaú está antenado com as tendências de mercado e entendeu a necessidade de atender a demanda do município e cidades vizinhas, como Apuiarés, Horizonte, Itapajé, Maranguape, Pacajus, Pentecoste, Russas, São Gonçalo do Amarante e Uruburetama. 

Na região, o foco se concentra nas frutas e hortaliças, bebidas e pescado. Por isso, os cursos ofertados no SENAI Maracanaú estão voltados para esses segmentos. Confere só alguns que estão no nosso portfólio:

Na unidade de Maracanaú, temos salas de aula climatizadas, laboratórios para o aprendizado constante, professores qualificados, aulas práticas e plantas pilotos.

No total, são 3 plantas pilotos: a de frutas e hortaliças, de bebidas e de pescado. E, se você não sabe muito bem o que são essas plantas, nós explicamos: uma planta piloto é um pequeno sistema de processamento químico, ou seja, uma planta de processo em escala reduzida. Elas existem com o objetivo de produzir em pequena escala, fazer simulações, ideal para aprendizagem dos alunos do SENAI, uma vez que ele poderá se aprofundar e colocar em prática todo conhecimento que ele aprende em sala de aula.

Mercado de trabalho e áreas atendidas pelo SENAI Maracanaú 

O profissional que estuda com foco em atuar para o município de Maracanaú e cidades vizinhas pode trabalhar em:

Abaixo você confere exemplos de empresas que você, como profissional da área, pode atuar: 

Bebidas alcoólicas e não-alcoólicas: no Ceará, há um grande potencial econômico para o consumo de bebidas no modo geral. Além disso, o estado é um grande produtor de cachaça, sucos, polpas, refrigerantes e água. Dentre as empresas que trabalham no segmento, podemos destacar a Ambev, Solar Coca-Cola, Heineken e Grupo Edson Queiroz.

Frutas e Hortaliças: também somos bons produtores de frutas e hortaliças. O SENAI Maracanaú possui uma parceria com as Centrais de Abastecimento do Ceará (CEASA-CE). Inclusive, em agosto desse ano, o SENAI junto com o Governo do Estado, promoveu aulas práticas do curso de Ciências Aplicadas às Frutas, com o intuito de qualificar 3.800 pessoas ligadas à Ceasa de todo o estado.

Pescado: a área de produtos de origem animal trabalha com beneficiamento, processamento e reaproveitamento. No setor, podemos destacar a Crusoé Foods, maior exportadora de atum em conserva do país, localizada em São Gonçalo do Amarante. 

O salário médio nacional de um assistente de Alimentos e Bebidas é de R$ 4.077 (Fonte: Site Glassdoor). Já um Gerente de Alimentos e Bebidas possui uma média salarial de R$ 5.655 e pode ganhar até R$ 7.876 (Fonte: Site Vagas).

Lembrando que o salário do profissional pode sofrer alterações dependendo do nível do especialista, do cargo exercido, da empresa em que ele vai atuar e da região em que ele vai trabalhar. 

Dicas para quem quer trabalhar no setor de Alimentos e Bebidas 

Se você chegou até aqui, certamente tem interesse em trabalhar na área. Por isso, para que você invista nela, separamos algumas dicas. 

Fique de olho nas tendências do mercado

Para quem deseja trabalhar na área de alimentos e bebidas, é fundamental ficar sempre atento às tendências do mercado. Afinal, estando ciente do que vai despontar nos próximos meses, fica mais fácil atuar no setor, fazendo novas criações e focando em inovação.

Inclusive, essa é uma das perspectivas do futuro para a área: inovação. Como falamos no início do artigo, a pandemia não afetou o setor que busca um aumento de tecnologias disruptivas, gestão mais sustentável de toda cadeia de produção e, principalmente, alimentos que têm a saudabilidade como critério.

Para você ter uma ideia, atualmente o Brasil é o 4° colocado em consumo de alimentos saudáveis no ranking global, de acordo com uma pesquisa realizada pela Euromonitor. Por isso, não descuide das tendências de mercado se você quiser ficar à frente da concorrência no mercado de trabalho. 

Procure sempre instituições reconhecidas pelo mercado de trabalho 

Que é importante se qualificar, isso você já sabe. Mas, não adianta procurar qualificação de qualquer jeito ou em qualquer lugar, concorda? Por isso, a nossa dica é que você procure instituições reconhecidas pelas indústrias, como o SENAI Ceará.

É fundamental que a instituição tenha uma bagagem de conhecimento prático que vai direcionar você para o mercado de trabalho. E o SENAI entende disso. Afinal, nós estamos alinhados com as necessidades das empresas.

Isso porque, de acordo com a Pesquisa Egressos (2019): 

Estamos sempre buscando desenvolver e capacitar profissionais para atuar no mercado de trabalho, com foco em qualificá-los para o aumento da produtividade nas empresas e para que eles consigam sucesso profissional.

Os cursos do SENAI formam profissionais para 28 áreas da indústria brasileira, desde a iniciação profissional até a graduação e pós-graduação tecnológica. E é por isso que os profissionais do SENAI são os mais procurados dos últimos anos

Se interessou e deseja conhecer todos os cursos que o SENAI oferece na área de alimentos e bebidas? Então, basta clicar aqui

Temos a certeza que você encontrará um curso que desperte seu interesse e alinhado com as suas expectativas para o futuro.

">
descer
SENAI
Setembro Amarelo: e fora dos stories, seus colaboradores estão bem?

Com certeza você já ouviu falar sobre a campanha Setembro Amarelo. O termo de refere a um movimento promovido pela ABP, Associação Brasileira de Psiquiatria com o apoio do Conselho Federal de Medicina. 

Segundo a Organização Mundial da Saúde, o Brasil é o país mais deprimido da América Latina e o mais ansioso do mundo. Essas doenças podem causar à economia global perdas de mais de 1 trilhão por ano, por questões de tratamentos, afastamentos e outros. 

E aí, a pergunta que não quer calar é: essa pauta já entrou entre os assuntos da sua empresa? Você já conversou com seus colaboradores a respeito? Tem feito ações com foco em melhorar a saúde mental dos seus funcionários? 

É sobre isso que iremos conversar no artigo de hoje. Vamos mostrar ideias do que você, como empresa, pode fazer para priorizar a saúde mental do seu colaborador, além de exemplificar com ações feitas por empresas reais. Vamos conferir?! 

Usando a Nike como exemplo

Do dia 30 de agosto ao dia 3 de setembro a Nike suspendeu as atividades da sede em Oregon, com o intuito de que os colaboradores tivessem mais tempo para priorizar a saúde mental. 

O CEO da empresa explicou que essa ação é importante especialmente após esse período incomum, ou seja, a pandemia, em que a saúde mental é, e foi muito neglicenciada. 

A mensagem da empresa foi muito clara: “Não trabalhe!”. A semana de folga foi dada para que os colaboradores relaxassem, descansassem, desestressarem e aproveitassem um tempo com os familiares e amigos. 

Mas, a Nike não é a única empresa a se preocupar com doenças mentais. Como o índice de depressão se mostra crescente na população, diversas empresas estão se preocupando com os possíveis problemas mentais de seus funcionários. 

O programa personalizado da Amazon 

Outro exemplo dessa preocupação é a Amazon. A empresa criou um programa personalizado para suporte de colaboradores e familiares, além de palestras recorrentes com informações sobre doenças mentais.

Mas não para por aí. A empresa também incentiva a buscar ajuda em caso de pessoas com transtornos mentais, oferecem ajuda especializada para que os funcionários possam lidar com doenças como ansiedade, depressão, transtorno afetivo bipolar e etc. 

Como você pode implantar o Setembro Amarelo na sua empresa? 

Você já entendeu a importância de realizar ações durante o Setembro Amarelo ou em qualquer outro mês de conscientização, como o Janeiro Branco, Outubro Rosa ou Novembro Azul, não é mesmo?

Então, provavelmente você quer saber como implementar essas ações na sua empresa. O primeiro passo é definir um setor que fique responsável por propagar a cultura e engajar os colaboradores em toda organização.

E depois disso, basta se programar. Com pelo menos um mês de antecedência, você e sua equipe podem definir quais serão os objetivos e o foco da campanha. Dessa forma, fica muito mais fácil preparar tudo tranquilamente. 

Abaixo separamos algumas dicas que podem ajudar você: 

O próprio site do Setembro Amarelo pode ajudar sua empresa

No site Setembro Amarelo você encontra vários materiais disponíveis para download falando sobre o tema. Se você quiser fazer sua própria cartilha, não tem problema. Você pode aproveitar os materiais oficiais e personalizá-los de forma a adequá-los para o tom da sua empresa. 

Você também pode usar essas informações para enviar e-mails marketing internos. Assim, o colaborador fica sabendo mais sobre o assunto e pode também reconhecer quando um colega precisa de ajuda, por exemplo.

Rodas de conversa ou palestras 

Você pode criar momentos de trocas entre seus funcionários por meio de palestras ou rodas de conversa, por exemplo. Uma dica é convidar profissionais para falarem sobre os sintomas, causas e soluções. Com esses momentos, é possível que os colaboradores estreitem laços e conversem sobre expectativas e sentimentos. 

Aqui no SENAI também fazemos várias ações não apenas durante o mês de Setembro, mas no ano todo. Temos oficinas, bate-papos, talk-show e diversas outras ações de conscientização com docentes e alunos. Afinal, não dá para descuidar da saúde mental, ainda mais em tempos de pandemia, concorda?

E até o fim do mês, ainda teremos também outras ações com as unidades do SENAI Ceará e uma LIVE, em parceria com o Jornal O Povo, no dia 30/09, às 11h, no Facebook e no YouTube do O Povo com o tema “Saúde mental dos colaboradores na pandemia”. Já anota na agenda para não perder, hein? 

Gostou do artigo? Nós do SENAI esperamos que sim! Que ele tenha sido esclarecedor sobre o tema e sobre as ações de Setembro Amarelo para você aderir na sua empresa e conscientizar seus colaboradores! Até mais! 

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *