Gestão da inovação A ISO 56002 (Gestão da inovação - Sistema de gestão da inovação – Orientação) abrange todos os aspectos da gestão da inovação, desde a geração da ideia até a inserção de um novo produto no mercado. A norma poderá ser aplicada a todos os tipos de organizações, independe do setor ou tamanho, para todos os tipos de inovações (produto, serviço, processo, modelo e método, variando de incremental a radical) e todos os tipos de abordagens (inovação interna e aberta, atividades de inovação orientadas ao usuário, ao mercado, à tecnologia e ao design). A ISO 56003 (Gestão de Inovação - Ferramentas e métodos para a parceria em inovação – Orientação) fornece uma abordagem estruturada para organizações que buscam inovar em parceria com outra organização. A ISO/TR 56004 (Avaliação de Gestão da Inovação – Orientação) visa ajudar as organizações a revisar de forma mais eficiente seus processos de gestão da inovação, para que seu desempenho melhore continuamente.  A ISO 56002 (Gerenciamento de Inovação - Sistema de Gerenciamento de Inovação – Orientação) oferecerá orientações para o desenvolvimento, implementação, manutenção e melhoria contínua de um sistema real de gerenciamento de inovação. Estamos vivendo a quarta Revolução Industrial e a inovação é fundamental para o desenvolvimento social e econômico da sociedade. As empresas necessitam se reinventar e se destacar entre a concorrência, além disso, precisam evitar a descontinuidade de seus produtos e serviços. Porém, a gestão da inovação deve ser eficaz para permitir melhor resultado e envolvimento da equipe, além de estimular melhorias e inovações constantes.

Estrutura facilmente integrada

A ISO será o start para mudança do mindset da empresa, mudança da cultura, quebra de paradigmas, e o estabelecimento de processos simples e funcionais que proporcionam atuação rápida diante das mudanças. É importante destacar que a ISO 56002 possui estrutura que será facilmente integrada a outras normas como, por exemplo, ISO 9001, ISO 14001 e ISO 45001. Muitos são os benefícios com a implementação de um sistema de gestão da inovação: internos, externos, culturais, organizacionais e de mercado, que refletem em valores financeiros e não financeiros. Um sistema de gestão da inovação é essencial para todas as empresas que precisam se reinventar, aumentar sua carteira de ofertas, aprimorar sua eficiência e alavancar a cultura de criatividade, colaboração e se manter competitiva.">
descer
SENAI
4 passos para usufruir dos benefícios da indústria 4.0

A 4ª Revolução industrial chega com diversos desafios e oportunidades. Nesse novo modelo de indústria, as empresas devem se posicionar para atender as necessidades do mercado por produtos cada vez mais específicos. Para acompanhar este desenvolvimento, as empresas devem inserir tecnologias em seus processos produtivos a fim de otimizá-los e torná-los mais eficientes.

Para seguir a tendência desta revolução, o SENAI lista quatro passos fundamentais para o amadurecimento da empresa para que ela possa usufruir dos benefícios da indústria 4.0.

1 – O enxugamento dos seus processos produtivos
Antes de realizar a inserção das tecnologias presentes na indústria 4.0, a empresa deve adotar métodos consagrados como manufatura enxuta, eficiência energética e produção mais limpa. Ao enxugar seus processos, a empresa passa pelos passos preliminares para se conhecer melhor e abrir caminho para os benefícios da tecnologia 4.0.

2 – A indústria deve requalificar os trabalhadores e gestores
Os trabalhadores serão os responsáveis pela atualização tecnológica do setor. Para isto ocorrer é fundamental que eles tenham o conhecimento de tecnologias digitais como programação e análise de dados, além das chamadas competências socioemocionais, também conhecidas como softskills.

3 – A inserção da indústria 4.0 deve se iniciar por tecnologias já disponíveis e de baixo custo
A instalação de sensores na indústria permite a aquisição de dados do chão de fábrica, colaborando com os gestores para compreender melhor os eventos que ocorrem na produção. Assim, é possível obter, de forma embasada e com dados reais do processo, os pontos de gargalo de produtividade e desperdícios de produção.

4 – A indústria deve investir em Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação. Inovar é vencer
As empresas mais competitivas são as que mais investem em inovação. Unir a solidez das indústrias à criatividade de startups de base tecnológica se mostra como um caminho promissor na resolução de problemas.

O SENAI Nacional, através do www.senai40.com.br, fornece as ferramentas necessárias para desenvolvimento dos empresários e gestores frente a essas transformações. O site conta com um questionário chamado ”avaliação de maturidade”, que tem a finalidade de identificar se a empresa apresenta os requisitos necessários para aderir a esta revolução. Em algumas regiões já são ofertados cursos de aperfeiçoamento profissional, técnicos e pós-graduação em tecnologias habilitadoras da Indústria 4.0, como: computação em nuvem, big data, segurança digital, internet das coisas, integração de sistemas, robótica avançada, manufatura digital e manufatura aditiva.

Arthur Lunardi de Souza

Sobre o Autor: Arthur Lunardi de Souza

Engenheiro eletricista pela Universidade de São Paulo - USP com certificação em Estudos Especiais em Sistemas Elétricos de Potência. Mestrando na área de Eficiência Energética/Sistemas de Energia pela Universidade Federal do Ceará - UFC e Pós-graduando na área de Gerenciamento de Projetos pela Fundação Getúlio Vargas - FGV. Experiência na área de gerenciamento de projetos, desenvolvimento de projetos de máquina, eficiência energética, qualidade de energia e otimização de processos. Atualmente é Consultor de Serviços Técnicos e Tecnológicos II.
Currículo Lattes
Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *