Gestão da inovação A ISO 56002 (Gestão da inovação - Sistema de gestão da inovação – Orientação) abrange todos os aspectos da gestão da inovação, desde a geração da ideia até a inserção de um novo produto no mercado. A norma poderá ser aplicada a todos os tipos de organizações, independe do setor ou tamanho, para todos os tipos de inovações (produto, serviço, processo, modelo e método, variando de incremental a radical) e todos os tipos de abordagens (inovação interna e aberta, atividades de inovação orientadas ao usuário, ao mercado, à tecnologia e ao design). A ISO 56003 (Gestão de Inovação - Ferramentas e métodos para a parceria em inovação – Orientação) fornece uma abordagem estruturada para organizações que buscam inovar em parceria com outra organização. A ISO/TR 56004 (Avaliação de Gestão da Inovação – Orientação) visa ajudar as organizações a revisar de forma mais eficiente seus processos de gestão da inovação, para que seu desempenho melhore continuamente.  A ISO 56002 (Gerenciamento de Inovação - Sistema de Gerenciamento de Inovação – Orientação) oferecerá orientações para o desenvolvimento, implementação, manutenção e melhoria contínua de um sistema real de gerenciamento de inovação. Estamos vivendo a quarta Revolução Industrial e a inovação é fundamental para o desenvolvimento social e econômico da sociedade. As empresas necessitam se reinventar e se destacar entre a concorrência, além disso, precisam evitar a descontinuidade de seus produtos e serviços. Porém, a gestão da inovação deve ser eficaz para permitir melhor resultado e envolvimento da equipe, além de estimular melhorias e inovações constantes.

Estrutura facilmente integrada

A ISO será o start para mudança do mindset da empresa, mudança da cultura, quebra de paradigmas, e o estabelecimento de processos simples e funcionais que proporcionam atuação rápida diante das mudanças. É importante destacar que a ISO 56002 possui estrutura que será facilmente integrada a outras normas como, por exemplo, ISO 9001, ISO 14001 e ISO 45001. Muitos são os benefícios com a implementação de um sistema de gestão da inovação: internos, externos, culturais, organizacionais e de mercado, que refletem em valores financeiros e não financeiros. Um sistema de gestão da inovação é essencial para todas as empresas que precisam se reinventar, aumentar sua carteira de ofertas, aprimorar sua eficiência e alavancar a cultura de criatividade, colaboração e se manter competitiva.">
descer
SENAI
A inovação aberta ajuda a empresa superar a crise

Em decorrência da crise econômica, que tornou os negócios menos seguros, as empresas estão assumindo o risco de investir em atividades de longo prazo, onde os retornos são incertos. Ocorre que, a crise pode ser uma oportunidade para empresas e indústrias reestruturarem instalações produtivas e explorarem novas oportunidades.

Já ouvi falar que “Uma oportunidade mal administrada pode se tornar uma crise. Por outro lado, uma crise bem gerenciada tende a transformar-se numa excelente oportunidade de negócios”. Pura verdade.

A inovação aberta tem sido uma oportunidade, em tempo de crise, para ampliar o grau de competitividade organizacional. Tem sido o principal instrumento usado pelas empresas para alavancar o processo inovador. A NASA, por exemplo, está investindo em inovação aberta para reduzir custos, ampliar a velocidade na implantação de soluções inovadoras e criativas em seu projeto de colonização do planeta Marte.

A inovação aberta agrega pessoas de todo o mundo, dos mais diversos setores da economia, para trabalhar em equipe em um determinado projeto. Trata-se efetivamente de uma coleção de diferentes campos e níveis de especialização que não estariam acessíveis para qualquer empresa, independente do porte.

As vantagens da inovação aberta? Redução de custos, aumento das vantagens competitivas, mitigação dos riscos da inovação, envolvimento do modelo de negócio e consequente aumento da rentabilidade. A empresa ganha velocidade, pois já não precisa partir sempre do zero ou ter dentro de casa todos os recursos; reduz os custos de desenvolvimento; melhora o desempenho do processo de inovação e pode aumentar o impacto de seus projetos.

Ronara Aragão

Sobre o Autor: Ronara Aragão

Advogada pela Universidade Fortaleza - UNIFOR, MBA em direito tributário pela Faculdade Estácio de Sá (2017), mestranda em Propriedade Intelectual e Transferência de Tecnologia pelo Instituto Federal do Ceará - IFCE. Atualmente é consultora Técnica do Núcleo de Inovação Tecnológica do SENAI Ceará.
Currículo Lattes
Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *