Gestão da inovação A ISO 56002 (Gestão da inovação - Sistema de gestão da inovação – Orientação) abrange todos os aspectos da gestão da inovação, desde a geração da ideia até a inserção de um novo produto no mercado. A norma poderá ser aplicada a todos os tipos de organizações, independe do setor ou tamanho, para todos os tipos de inovações (produto, serviço, processo, modelo e método, variando de incremental a radical) e todos os tipos de abordagens (inovação interna e aberta, atividades de inovação orientadas ao usuário, ao mercado, à tecnologia e ao design). A ISO 56003 (Gestão de Inovação - Ferramentas e métodos para a parceria em inovação – Orientação) fornece uma abordagem estruturada para organizações que buscam inovar em parceria com outra organização. A ISO/TR 56004 (Avaliação de Gestão da Inovação – Orientação) visa ajudar as organizações a revisar de forma mais eficiente seus processos de gestão da inovação, para que seu desempenho melhore continuamente.  A ISO 56002 (Gerenciamento de Inovação - Sistema de Gerenciamento de Inovação – Orientação) oferecerá orientações para o desenvolvimento, implementação, manutenção e melhoria contínua de um sistema real de gerenciamento de inovação. Estamos vivendo a quarta Revolução Industrial e a inovação é fundamental para o desenvolvimento social e econômico da sociedade. As empresas necessitam se reinventar e se destacar entre a concorrência, além disso, precisam evitar a descontinuidade de seus produtos e serviços. Porém, a gestão da inovação deve ser eficaz para permitir melhor resultado e envolvimento da equipe, além de estimular melhorias e inovações constantes.

Estrutura facilmente integrada

A ISO será o start para mudança do mindset da empresa, mudança da cultura, quebra de paradigmas, e o estabelecimento de processos simples e funcionais que proporcionam atuação rápida diante das mudanças. É importante destacar que a ISO 56002 possui estrutura que será facilmente integrada a outras normas como, por exemplo, ISO 9001, ISO 14001 e ISO 45001. Muitos são os benefícios com a implementação de um sistema de gestão da inovação: internos, externos, culturais, organizacionais e de mercado, que refletem em valores financeiros e não financeiros. Um sistema de gestão da inovação é essencial para todas as empresas que precisam se reinventar, aumentar sua carteira de ofertas, aprimorar sua eficiência e alavancar a cultura de criatividade, colaboração e se manter competitiva.">
descer
SENAI
5 inovações que mudaram a história da Indústria

Desde as ferramentas ancestrais até os últimos avanços digitais, as inovações tecnológicas desenvolvidas pela humanidade têm moldado as civilizações e transformado a vida no planeta Terra. Com a evolução das possibilidades, cada nova geração possui seu grupo de pessoas inovadoras. Da invenção da roda até o lançamento dos foguetes da SpaceX, existem inúmeras criações revolucionárias.

Para entender melhor as tecnologias atuais, é importante observar a história de soluções pioneiras que pavimentaram a estrada da inovação. Fizemos uma seleção de produtos que marcaram e provocaram grandes transformações, muitos dos quais não possuem um inventor único. Ao longo do tempo, pessoas foram contribuindo e aperfeiçoando cada item. A criatividade se manifesta não apenas com a novidade, mas com a combinação de ideias consagradas.

Roda
Registros de veículos com rodas datam da metade do quarto milênio antes de Cristo. Antes disso, a humanidade não tinha ferramentas para transporte de sua produção e tinha suas capacidades limitadas ao que cada indivíduo suportava. A roda é um objeto de simples fabricação, mas com funcionalidades poderosas. Após sua implementação, a humanidade começou a transportar carga de maneira mais eficiente, incentivando comércio entre comunidades pela primeira vez.

A roda está presente em milhares de inovações humanas: relógios, trens, carros, aviões etc. Ela é a base do transporte e do funcionamento de muitas máquinas ao longo de toda a história.

Motor
A Revolução Industrial aconteceu graças à invenção dos motores. Seja movido a vapor ou carvão, em suas primeiras versões, o motor foi evoluindo até a versão atual, que usa derivados de petróleo como combustível. Assim, a mecanização de produção em série tornou-se possível, o que aumentou consideravelmente a produtividade, garantindo prosperidade material pela primeira vez na história.

A Revolução Industrial tem seu fundamento nessa inovação energética, assim como carros e aviões.

Código Morse e Telégrafo
O telégrafo foi desenvolvido entre os anos de 1830 e 1840, por Samuel Morse e outros inventores, e revolucionou a comunicação a longas distâncias. Sinais elétricos eram transmitidos via cabos entre estações e, conjuntamente, ocorreu a implementação do conhecido Código Morse para simplificar a recepção das mensagens. Entre as possibilidades inovadoras, a empresa americana Western Union começou a transferir dinheiro entre pessoas de diferentes localidades via telégrafo.

Qual seria a reação de Morse ao saber que seu invento evoluiria para Bitcoins, Ethereum e demais criptomoedas? Com validações em blockchain, elevando seu simples código de pontos e traços a mais uma complexa linguagem computacional?

Transístor
Os transistores foram criados no final da década de 1940 e foram fundamentais para que tivéssemos a revolução dos computadores e equipamentos eletrônicos nas décadas seguintes. Seus inventores, John Bardeen, Walter Houser Brattain e William Bradford Shockley, foram laureados com o Prêmio Nobel de Física de 1956. Eles são usados na grande maioria das indústrias. No segmento das geladeiras, substituíram sistemas mecânicos, barateando os produtos na segunda metade do século XX.

Transistores estão presentes em todos os eletrônicos (computadores, celulares, televisões, videogames etc) e possibilitaram que a tecnologia realizasse grandes saltos nos últimos anos. Sem os transistores, você provavelmente não estaria lendo este post no seu notebook, PC ou smartphone.

Internet
A famosa rede mundial de computadores veio para ficar. Essa invenção, que conecta milhões de dispositivos e pessoas, foi inventada na década de 1960 para uso acadêmico e popularizada para uso civil na década de 1990. Com ela, começamos a trocar cartas eletrônicas (e-mail), a comprar sem sair de casa e a falar com os amigos remotamente. Cada vez mais, novos dispositivos surgem com a funcionalidade de conexão à rede de tal forma que tudo poderá ser interligado e acompanhado a distância. A indústria 4.0 nasce conectada e inteligente.

A próxima grande inovação está na necessidade da evolução industrial, e toda a cadeia relacionada se beneficia com os resultados. O aumento da competitividade é combustível e, portanto, o investimento constante em soluções inovadoras é fundamental para todo o ecossistema da indústria.

Ivan Carvalho

Sobre o Autor: Ivan Carvalho

Engenheiro Civil pela Universidade Federal do Ceará - UFC, pós-graduado em Estruturas de Concreto Armado nas Edificações pela Universidade de Fortaleza – UNIFOR. Experiência nos segmentos de Gerenciamento de Projetos, Desenvolvimento de Projetos Estruturais, Construção Civil, Predial e Industrial. Atualmente é consultor de Negócios com foco em Projetos de Tecnologia (Pesquisa, Desenvolvimento & Inovação) do Instituto SENAI em Eletrometalmecânica do Ceará.
Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *